Notícias

Executivos de grandes empresas contam experiências de inovações em evento no IMD

11/06/2018 | Ascom/IMD | EVENTO



O Instituto Metrópole Digital (IMD) foi palco, na última sexta-feira (8), de palestras de executivos de algumas das maiores empresas de tecnologia da informação instaladas no Brasil. Eles participaram do evento “Transformação Digital e Inovação: tendências e oportunidades”, organizado pelo IMD e pela Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom).

Representantes das empresas BRQ, Microsoft, Uber e Embratel fizeram apresentações durante o painel do evento, que foi assistido por um auditório lotado, na parte da manhã. Durante a tarde, a comitiva de representantes de empresas associadas à Brasscom realizou visitas a uma das empresas credenciadas ao Parque Tecnológico Metrópole Digital e ao espaço Sebraelab.

Executivo de negócios da BRQ, José César do Nascimento começou sua apresentação, durante o painel, apresentando a empresa, considerada uma das maiores do Brasil em sua área e voltada principalmente para produtos e serviços tecnológicos direcionados ao setor financeiro. “Mas também temos parceiros, por exemplo, nas áreas de energia, seguros, telecomunicações”, explicou ele.

Startups e spin offs

Segundo o executivo, a BRQ vem passando por mudanças e uma delas foi a criação do BRQ Lab, que tem o objetivo de fomentar produtos ou iniciativas disruptivas, que podem ser trabalhadas por meio de startups ou de empresas spinoffs (que são criadas a partir de ofertas que nascem dentro da própria BRQ).

Na ocasião, o executivo apresentou a experiência de uma dessas empresas ligadas à BRQ, a Workfacilit. “A ideia com a empresa foi a construção de um modelo de oferta voltado para canais de atendimento como um todo, seja call center, site, apps, atendimento presencial em lojas. Com o desenvolvimento das tecnologias digitais, também têm sido criados outros canais, como redes sociais, chatbot, e o cliente passou a demandar essa necessidade das empresas.”

Para isso, a Workfacilit construiu a sua própria plataforma de atendimento, no formato SaaS (sigla em inglês para “Software as a Service”). A SaaS é um método de oferecer softwares e soluções tecnológicas para empresas através da internet. Assim, quem contrata o serviço não precisa instalar, manter ou atualizar hardwares ou softwares, e a plataforma funciona sob demanda, para vários tipos de atendimento.

Uber

A segunda empresa presente no painel foi a Uber, por meio de seu gerente de políticas públicas para o Nordeste, Silas Cardoso. Criada nos Estados Unidos em 2010, a empresa está presente desde 2014 no Brasil, onde possui 20 milhões de usuários e meio milhão de motoristas parceiros. Em Natal, são 350 mil os usuários cadastrados no aplicativo.

Silas Cardoso centrou sua apresentação primeiro nas vantagens que, segundo ele, o serviço oferecido pela empresa traz para a mobilidade das cidades. Para o executivo, a Uber contribui para que os veículos ocupem menos áreas de estacionamento, ajuda para que caiam os índices de pessoas que bebem e dirigem e até colabora para desafogar o trânsito, tendo em vista a sua modalidade de compartilhamento de viagens. “Em São Francisco, por exemplo, já chega a 50% o percentual de viagens compartilhadas”, conta.

Em um segundo momento, Cardoso falou sobre os projetos futuros da empresa. “Queremos ter mais alternativas na plataforma e perguntar como você quer ir: carro ou outro modal de transporte? Ou ainda fazer o usuário planejar um mix de modais, como metrô, ônibus e carro, por exemplo”, explica ele.

Getaround

Outras duas novidades que a Uber planeja implementar no futuro são o Getaround, que vai proporcionar o aluguel de veículos por meio do aplicativo, e o Jump, que vai prover o aluguel de bicicletas elétricas para o usuário.

Já o diretor de assuntos corporativos da Microsoft, Márcio Gonçalves, falou sobre a transformação pela qual a empresa passou nos últimos anos. “A Microsoft teve de se renovar e mudar seu modelo de negócio. Estava muito focada em licenciamento de software e hoje se voltou para serviços de nuvem e, com isso, temos de ter uma outra relação com o cliente, de parceria, de construir soluções em conjunto”, contou ele.

O executivo explanou, ainda, sobre os investimentos que a empresa faz para garantir a segurança das informações em nuvem e o conceito de “nuvem responsável”, com o qual a Microsoft trabalha. A ideia se cristaliza em iniciativas que envolve tecnologia e responsabilidade social, como é o caso da criação de tecnologias inclusivas ou mesmo o algoritmo “Foto DNA”, desenvolvido pela empresa para rastrear a circulação de pornografia infantil na internet.

Embratel

O painel foi encerrado com a apresentação do gerente da regional Nordeste da Claro Brasil (o conglomerado que hoje inclui a Embratel), Geraldo Vasconcelos Vilas. O tema de sua palestra foi “Infraestrutura e soluções na transformação digital: juntos para o próximo nível”.

Durante sua participação, Vilas expôs as mudanças que o setor vem experimentando. “As empresas de telecomunicações estão passando por uma transformação digital muito grande. Elas estão deixando de ser meio, para serem empresas provedoras de soluções”, disse.

Ele ainda explanou sobre a participação da Embratel nas Olimpíadas do Rio em 2016. Durante o evento, a empresa foi a responsável pelos serviços de cloud, infraestrutura de TI e serviços digitais, como foi o caso do aplicativo móvel do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Mesa

A mesa de abertura do evento foi composta pela reitora da UFRN, Angela Paiva Cruz, o diretor executivo da Brasscom, Sérgio Paulo Gallindo, o deputado federal Rogério Marinho, o vice-reitor José Daniel Diniz Melo, a secretária adjunta de planejamento de Natal, Joana Guerra, a representante da Fiern, Susi Macedo, e o diretor em exercício do IMD, Adrião Duarte Dória Neto.

Antes do painel com os executivos das empresas, o evento contou com apresentações sobre o próprio IMD, o Parque Tecnológico Metrópole Digital e a Brasscom.

Na parte da tarde, a comitiva da Brasscom fez uma visita à E-Sig, primeira empresa graduada pela Incubadora Inova Metrópole e credenciada ao Parque Tecnológico, e depois foi ao espaço Sebraelab, um ambiente colaborativo criado pelo Sebrae para o apoio a startups, o desenvolvimento de ideias inovadoras e a remodelagem de negócios.

Representantes da Inova e Parque Metrópole participam da inauguração do Sebraelab

30/05/2018 | Larissa Cavalcante | EVENTO | INOVA | PARQUE TECNOLÓGICO



Representantes da Inova Metrópole e do Parque Tecnológico Metrópole Digital participaram na última terça-feira (29) da inauguração de um novo ambiente colaborativo e multifuncional do Sebrae RN, o Sebraelab. O local vai funcionar como uma espécie de laboratório para aproximar empreendedores inovadores e para a remodelagem dos negócios do futuro.

Iris Pimenta, gerente da Inova, Gustavo Rosado, vice-diretor do Parque Metrópole, Raquel Maciel, gerente operacional da incubadora e Danilo Câmara, assistente administrativo do Parque representaram o IMD na inauguração do espaço, que está localizado dentro do prédio do Sebrae, em Lagoa Nova.

Para Iris, a criação do Sebraelab vem para somar ainda mais no ecossistema inovador que vem sendo fomentado no estado. “A proposta do Sebrae é ter um ambiente que permita o desenvolvimento de ideias inovadoras e o compartilhamento delas, além do aprendizado contínuo para os envolvidos e isso será benefíco para todos que trabalham com empreendedorismo no estado”, disse.

A estrutura física foi projetada para receber meetups, hackathons, speed mentories, ideação, reuniões de negócio, capacitação contatos com empreendedores e investidores de outros estados via videoconferência e internacionalização de negócios.

No espaço, as cinco startups selecionadas pelo edital programa de aceleração já serão atendidas no Sebraelab.

Apresentação sobre o IMD faz parte de encontro regional do Sesc

24/05/2018 | Ascom/IMD | INOVA | CIDADES INTELIGENTES | PARQUE TECNOLÓGICO



O Instituto Metrópole Digital (IMD) fez parte da programação de um encontro regional do Sesc nesta semana. Equipes de profissionais de quase todas as unidades do órgão no Nordeste vieram ao IMD na terça-feira (22) para assistir a uma apresentação sobre o que é e como funciona o Instituto e seus vários projetos e iniciativas.

O encontro do Sesc aconteceu nesta semana em Natal e reuniu os servidores que trabalham em um programa voltado para os Cursos de Valorização Social. “Tratam-se de cursos e oficinas para as pessoas desenvolverem sua cidadania e experimentar o aprendizado de alguma atividade produtiva, como design, moda, artesanato, maquiagem e corte e costura”, explica a gerente de assistência do Departamento Nacional do Sesc, Ana Cristina Barros.

Ana Cristina informou ainda que um dos objetivos do encontro é elaborar um plano de ação para aprimorar as atividades do programa. Segundo ela, a ideia é conhecer e discutir iniciativas e instituições que possam servir inspiração para o trabalho realizado pelo Sesc e, por isso, surgiu a ideia da visita ao IMD.

“Gostei muito do que foi apresentado, realmente é um trabalho totalmente inovador”, elogiou ela. A gerente do Sesc disse ainda que, dentre os vários temas e metodologias que lhe chamaram a atenção, esteve o trabalho desenvolvido por uma das empresas pré-incubadas da Inova Metrópole, a T3 Tecnologias Educacionais, que apresentou o projeto de uma plataforma de ensino à distância inclusivo para pessoas idosas.

Membros da T3 Tecnologias Educacionais apresentaram projeto de plataforma de ensino a distância para idosos

 

A apresentação da T3 Tecnologias Educacionais foi feita por dois membros da empresa, Henrique Granja e Cecília Borba. Já a apresentação geral a respeito do IMD e mais especificamente sobre o Parque Metrópole Digital e a incubadora Inova Metrópole foi feita pelo próprio diretor do Parque, Anderson Paiva Cruz.

O professor Frederico Lopes, por sua vez, fez uma exposição sobre o Programa Smart Metrópolis, coordenado por ele. O programa agrupa diversas iniciativas de pesquisa, tecnologia e inovação relacionadas ao tema de Cidades Inteligentes e já possui diversas tecnologias já implementadas em parceria com a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado.

Já a psicóloga Juliana Teixeira apresentou ao grupo o Programa Talento Metrópole, voltado para ofertar formação específica para jovens com altas habilidades ou superdotação no domínio da Tecnologia da Informação (TI).

A também psicóloga Giuliana Maria Gonçalves Avila explicou como funciona e quais os objetivos de um dos Projetos Estruturantes do Parque Tecnológico, intitulado Mais Comunidade, do qual ela é a gerente. O projeto discute e elabora um plano de ação de como o parque vai fazer para se integrar com a comunidade onde está se instalando.

Inova Metrópole participa do Sebrae Startup Day

17/05/2018 | Ascom/IMD | EVENTO | EMPREENDEDORISMO



A incubadora de empresas Inova Metrópole vai participar, no próximo sábado (19), do Sebrae Startup Day, evento de âmbito nacional que em Natal vai acontecer na sede do Sebrae, a partir das 8h.

Membros das empresas Inovall, Void3D e Jurisintel, todas vinculadas à Inova Metrópole, vão compor uma mesa redonda, a partir das 9h, que vai tratar do tema “Como entender o problema e criar negócios de impacto”.

O Sebrae Startup Day é um evento idealizado pelo Sebrae e que vai acontecer simultaneamente em todo o Brasil. A ideia é que promova troca de experiências, conhecimento, inovação e negócios, com uma programação que contempla a participação de importantes atores nacionais e regionais.

 Convidados especiais

Dentre os convidados especiais para o evento em Natal estão: Flávio Pripas, nomeado uma das 100 pessoas mais criativas nos negócios em 2012 pela Revista Fast Company; David Ruíz, gerente de Digital, Inovação e Big Data em TI na Elo e co-idealizador do ONOVOLAB em SP; e Thaís Weiller, que trabalhou em games como em Aniken, Odallus, Finding Monsters, Rainy Day.

O objetivo do Sebrae Startup Day, além de fomentar o ecossistema inovador brasileiro, é apresentar a experiência Sebrae Like a Boss, de atendimento a startups nos estados.

Em Natal, também será feito o lançamento do Sebraelab, um novo espaço que o órgão está implementando e que vai funcionar como um ambiente colaborativo para o desenvolvimento de ideias inovadoras e remodelagem de negócios.

 Empresas

Dentre as empresas ligadas à Inova que vão participar do evento está a Inovall, que aplica uma plataforma de inteligência de mercado que utiliza o Big Data com mais de 24 milhões de empresas, de modo a auxiliar seus clientes com a organização em seus planejamentos estratégicos, expansões, marketing, inteligência de mercado, vendas e gestão de negócios.

Outra delas, a Void3D, é uma empresa dedicada à fabricação de impressoras 3D, além de desenvolvimento de robôs e projetos personalizáveis em áreas como as de software, eletrônica e mecânica.

Já a empresa Jurisintel desenvolveu uma plataforma de extração de conteúdo de documentos jurídicos para fins de classificação dessas peças e realização de pesquisas inteligentes de jurisprudência e disponibilização de outras informações relevantes para o trabalho dos advogados.

Confira a programação completa do evento e como se inscrever no seguinte link.

Parque Tecnológico passa a oferecer serviços de TI, infraestrutura e prototipagem

11/05/2018 | Ascom/IMD | INOVA | PARQUE TECNOLÓGICO



O Parque Tecnológico Metrópole Digital já está apto a oferecer uma parte importante de seu portfólio de serviços. As empresas vinculadas à sua estrutura agora vão ter acesso a uma série de recursos nas áreas de Tecnologia de Informação (TI), Infraestrutura e Laboratório de Prototipagem, de maneira facilitada e a preços abaixo do mercado.

A ocasião foi marcada por uma reunião, na manhã de ontem (10), na qual o grupo que compõe o Projeto Mais Portfólio, responsável pela organização desses serviços, “entregou” o objetivo concretizado. Os serviços foram definidos, normatizados e precificados por meio da resolução 019/2018, aprovada pelo Conselho de Administração da UFRN (CONSAD).

As empresas que terão acesso aos serviços são aquelas cadastradas no Parque Tecnológico ou as que são pré-incubadas, incubadas ou graduadas da Inova Metrópole.

Dentre os serviços de TI oferecidos, estão, por exemplo, os de nuvem computacional, internet, colocation, backup e monitoramento de equipamentos, além de consultoria e suporte.  

Na área de infraestrutura, as empresas terão acesso a auditórios, salas de reuniões, salas de treinamento e sala de aula. Além disso, ainda existe a possibilidade de uso do Laboratório de Prototipagem, que oferece serviços de usinagem, impressão em circuitos lógicos e impressão 3D.

“Fizemos uma pesquisa de preços e, a partir disso, pudemos ajustar os preços dos serviços para que ficassem competitivos no mercado e serem oferecidos como uma das vantagens às empresas que se credenciarem ao Parque Tecnológico Metrópole Digital”, explica David Coelho, gerente do Projeto Mais Portfólio, um dos vários projetos operacionais que atuam para a consolidação do Parque.

Reunião com equipe do Projeto Mais Portfólio marcou a entrega do "objetivo": regulamentação dos três portfólios

Mesmo com os preços diferenciados para as empresas do Parque, ainda foram estabelecidos descontos para as empresas pré-incubadas, incubadas e graduadas da incubadora Inova Metrópole.

Ainda durante o encontro, foi apresentado um levantamento de projetos realizados pelo IMD na área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), que deverá compor, no futuro, mais um portfólio de serviços a serem oferecidos às empresas credenciadas.

Estiveram presentes à reunião, além do próprio David Coelho, o diretor do Parque Tecnológico, Anderson Paiva Cruz, o vice-diretor, Gustavo Fernandes Rosado Coelho, as administradoras do Parque Tecnológico Juliete Couto e Viviane Medeiros, além de toda a equipe do Projeto Mais Portfólio: Cleber Gustavo Luís Gomes, Diego Filipe de Oliveira, Ellen Louise Sousa e Juliana Teixeira da Câmara Reis.

Espaço de coworking abriga empresas de tecnologia nas proximidades do IMD

27/04/2018 | Ascom/IMD | INOVA | EMPREENDEDORISMO | PARQUE TECNOLÓGICO



Uma equipe do Parque Tecnológico Metrópole Digital e da incubadora Inova Metrópole visitaram nesta semana um espaço de coworking, o Studio 1917, que está se tornando destino para várias empresas de tecnologia que estão se instalando nas proximidades do Instituto Metrópole Digital (IMD).

Inserido no prédio comercial Terra Nova, na Rua da Bronzita, em Lagoa Nova, o Studio 1917 fica na área do Parque Tecnológico e já abriga, dentre outras, quatro empresas que passaram pela Inova Metrópole (Logap, Processo Ágil, Lua 4 e Nortronic), que também foram visitadas pela equipe do Parque e da própria Inova.

O espaço dispõe de salas de trabalho e salas de reuniões equipadas e prontas para uso, além de contar com estrutura de apoio de recepção, área de convivência, estacionamento e internet wi-fi.​

Estiveram presentes à visita o diretor do Parque Tecnológico, Anderson Cruz, além de vários membros de sua equipe, como Danilo Câmara, Jocineide Silva, Juliana Reis e Viviane Medeiros. Já da Inova Metrópole, participaram do encontro ​Marcelo Cortêz e Raquel Maciel.

Parque Tecnológico faz reunião estratégica de acompanhamento de projetos

20/04/2018 | ASCOM | PARQUE TECNOLÓGICO



O Parque Tecnológico Metrópole Digital realizou na tarde de ontem (19) a sua segunda Reunião Estratégica de Acompanhamento de Projetos. Ao todo, são cinco os projetos de operacionalização do parque previstos para este ano: Mais Empresas, Mais Portfólios, Mais Imagem, Mais Alianças e Mais Comunidades.

O encontro teve saldo positivo, com todos os projetos sendo executados de acordo com o planejado e dentro de seus respectivos cronogramas. Ao todo, o parque deverá desenvolver nove projetos de operacionalização até 2022, para que então chegue ao seu funcionamento pleno.

Participaram da reunião o diretor do parque, Anderson Paiva Cruz, e os seguintes diretores do Instituto Metrópole Digital (IMD): Jair Cavalcanti Leite (Diretoria de Projetos), Daniel Sabino Amorim de Araújo (Diretoria de Ensino), Itamir Barroca Filho (Diretoria de Tecnologia da Informação) e Sérgio Eduardo de Medeiros Braga (Diretoria Administrativa).

Também estiveram presentes o secretário de gestão de projetos da UFRN, Josué Vitor de Medeiros Júnior, e o administrador da secretaria, Luan David Pereira do Nascimento. Além dos gerentes de cada um dos projetos do Parque Tecnológico, a gerente operacional da Inova Metrópole, Raquel Siqueira Maciel, e a assessora de articulação do parque, Viviane Medeiros de Freitas.

Conheça um pouco de cada um dos projetos de operacionalização do Parque Tecnológico:

Mais empresas: visa captar empresas para serem credenciadas no Parque Tecnológico e na incubadora Inova Metrópole. Gerente: Jocineide Silva da Costa.

Mais Portfólios: organiza o portfólio de serviços do parque, por meio do qual são definidos, criados e normatizados todos os serviços que são oferecidos às empresas. Gerente: David Coelho dos Santos.

Mais Alianças: realiza um levantamento de quais entidades são importantes para que o parque desenvolva alianças, além de definir estratégias para que essas alianças aconteçam. Gerente: Jair Cavalcanti Leite.

Mais Imagem: faz um trabalho de criação das comunicações e do marketing do Parque Tecnológico, o que acaba tendo pontos de contatos com o seu entorno, ou seja, o IMD, a UFRN, Natal e o Rio Grande do Norte. Gerente: Larissa Pinto Fernandes.

Mais Comunidades: discute e elabora um plano de ação de como o parque vai fazer para se integrar com a comunidade onde está se instalando. Gerente: Giuliana Maria Gonçalves Avila.

Inova Metrópole apresentou incubados e pré-incubados na Campus Party

16/04/2018 | Larissa Cavalcante | EVENTO | PARQUE TECNOLÓGICO



A incubadora de empresas do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), Inova Metrópole, esteve presente na Campus Party, principal evento de tecnologia brasileiro, que aconteceu no Centro de Convenções de Natal durante a última semana, onde ofereceu mentorias a diversos empreendedores, realizou oficina e apresentou algumas de suas empresas incubadas e pré-incubadas para o público do evento.

 A apresentação ocorreu no Sebraelab, um espaço de estímulo à criatividade, à inovação e à geração de novos conhecimentos, promovido pelo Sebrae, um dos apoiadores do Parque Metrópole Digital, onde a incubadora está inserida. A gerente da Inova, professora Iris Pimenta, falou sobre a incubadora e os programas de incubação e pré-incubação e, em seguida, recebeu os representantes das empresas Studio Gepetta, Void 3D, Bom Médico e Softurbano que apresentaram seus produtos e suas experiências na Inova Metrópole. No mesmo local, o assessor de gestão da incubadora, Marcos Oliveira, realizou uma oficina de prototipação.

 A Inova também ofereceu diversas mentorias na Campus Future, um espaço no qual houve a divulgação e exposição de projetos acadêmicos que foram criados por estudantes universitários e que se caracterizam pelo destaque dado à tecnologia, pelo caráter inovador e pela criatividade, além de terem como foco causar um impacto social relevante.

Mais empresas incubadas e pré-incubadas na Inova Metrópole participaram da Campus em um outro espaço, o Startup & Makers, destinado a projetos inovadores de startups em estágio inicial ou avançado, que tem como objetivo oferecer visibilidade ao movimento Maker do Brasil. Agro Meteoro, BlinDog, Mix Internet, Natal Makers, Surfmappers e Void3D desenvolvem os mais diversos produtos e serviços e foram escolhidas pela organização do evento por meio de submissão de proposta ao edital de participação. 

Destaque também para RoboEduc, empresa já graduada pela Inova, que estava com o estande cheio em todos os dias de evento. A RoboEduc é uma escola de programação que, por meio de uma proposta pedagógica diferenciada, agrega uma nova solução de software a uma metodologia de ensino com oficinas, material didático e kits de robótica. A empresa também oferece cursos de qualificação de docentes para atuarem com o auxílio da Robótica Educacional, além de cursos isolados de Introdução à Robótica.

Empresa de produtos tecnológicos para cães integra seleção nacional de negócios inovadores

12/04/2018 | Vinícius Castro | INOVA | INCUBAÇÃO



Uma empresa pré-incubada da Inova Metrópole, a BlinDog, passou na primeira fase de seleção de um programa nacional de aceleração para negócios inovadores, o Inovativa 2018, promovido pelo Sabrae e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

A BlinDog é uma empresa que desenvolve produtos tecnológicos voltados para o bem-estar e qualidade de vida de cachorros. O seu primeiro item é uma coleira que guia os animais cegos para que eles consigam desviar de obstáculos.

O programa Inovativa 2018 oferece capacitação especializada em empreendedorismo com especialistas de todo o Brasil, além de uma grande rede de investidores, empreendedores e executivos que auxiliam as startups com informações, conselhos e contatos, prestando serviços de mentoria. Além de ser promovido pelo MDIC e Sebrae, é executado pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI).

Para as empresas selecionadas, o Inovativa também funciona como uma oportunidade de estabelecer conexões com investidores e parceiros estratégicos de todo o Brasil, abrindo oportunidades de expansão para outros estados, ou, como no caso da BlinDog, visando futuramente a produção em larga escala.

Coleira

A coleira da BlinDog funciona por meio da identificação de obstáculos para os cachorros cegos. O equipamento emite alertas vibratórios no momento em que o animal deve desviar, condicionando-o ao estimulo negativo da vibração. A pré-venda online da coleira já tem mais de 130 inscritos, e será exposta presencialmente na edição da Campus Party que acontece em Natal entre os dias 11 e 15 deste mês.

Mas para a CEO da empresa, Luana Wandecy, o equipamento é apenas o primeiro passo de um sonho ambicioso para a empresa: “Minha intenção é fazer a BlinDog uma referência em tecnologia para cachorro”, anima-se.

Segundo ela, sua maior intenção com a empresa é oferecer qualidade de vida aos cães. “Sempre tive muitos cachorros, já cheguei a ter sete de uma vez em casa, e sei o que eles têm de necessidades e sei as falhas do mercado quanto a isso. Então quero criar uma linha de produtos (tecnológicos) na área pet em tudo que vai ajudar na qualidade de vida do cão”, conta a empresária.

A BlinDog foi criada no Startup Weekend em 2015, através da criação da coleira, em 24 horas, durante uma competição. A ideia veio da necessidade que Luana observou em sua cachorrinha, já idosa na época.

“Eu tinha uma cachorra cega e ela batia muito nos móveis e nas paredes e eu não encontrei nenhuma solução que se adequasse a ela. A única que existia era um bambolê, que era pesado e pra ela não dava certo”, lembra Luana Wandecy. A solução criada por ela ganhou o segundo lugar na competição e, em 2017, um lugar na Incubadora Inova Metrópole.

Inova Metrópole

Para a CEO da empresa, a Inova Metrópole é essencial para a construção da empresa. “Eles me ajudam em basicamente tudo que eu preciso, consultoria em finanças, planejamento, tudo que envolve abrir e cuidar de uma empresa”.

Além de todo auxilio, ela ainda destaca os relacionamentos como ponto alto em fazer parte de uma incubadora: “Aqui a gente tem contato com muita gente diferente; com uma conversa de corredor com alguém que você acabou de cruzar, surge uma nova ideia, novos parceiros, e isso engrandece muito”.

Segundo produto

Seguindo o objetivo de se tornar referência em produtos tecnológicos para os pets, a BlinDog já tem em mente um segundo produto, que segue a mesma lógica da coleira, mas agora para cachorro “teimoso”.

“O segundo produto já está em fase de testes e funciona assim: se você não quer que seu cachorro suba no sofá ou na cama, então coloca uma “tagzinha” nele e outra em todos os lugares que você não quer que ele se aproxime. Daí o funcionamento é parecido (com o da coleira): vibra e ele se afasta”, explica Luana. A previsão de lançamento é para o segundo semestre deste ano. 

Sobre o Inovativa, ela conta que está com boas expectativas: “O Inovativa me dará a chance de conversar com mentores especializados na área, que vão me ajudar a tomar as melhores decisões sobre a venda, marketing e negociações com investidores”, comemorou.

Saiba mais sobre a BlingDog: www.blindog.com.br.

Parque Tecnológico e Inova Metrópole representam o IMD na Campus Party

11/04/2018 | Ascom | EVENTO | INOVA



Parque Tecnológico e Inova Metrópole representam o IMD na Campus Party

O Parque Tecnológico Metrópole Digital (IMD/UFRN) e a sua incubadora de empresas, Inova Metrópole, estarão presentes na Campus Party, principal evento de tecnologia do Brasil, que terá sua próxima edição realizada no Centro de Convenções de Natal, durante os dias 11 a 15 de abril. Representantes do Parque farão o pré-credenciamento e a prospecção de novas empresas, e colaboradores da Inova participarão como mentores e ministrarão uma oficina no estande do SEBRAE.

Os empreendedores interessados em mais informações sobre os benefícios fiscais, de estrutura e capacitação oferecidos pelo Parque Metrópole devem se dirigir ao espaço OPEN da Campus Party e buscar o estande da Prefeitura do Natal. É lá que estarão os representantes do Parque, que atuarão também como um plantão de dúvidas, durante a quita e a sexta-feira, dias 12 e 13, das 10h às 20h.

No decorrer do evento, a Inova Metrópole oferecerá o serviço de mentoria na Campus Future, um projeto que promove o espaço, divulgação e exposição de projetos acadêmicos criados por estudantes universitários. Os projetos se caracterizam pelo destaque dado à tecnologia, pelo caráter inovador pela criatividade, além de visarema causar um impacto social relevante

Além disso, na quinta-feira, a Inova fará uma apresentação da incubadora e de alguns incubados de destaque, das 18h às 19h, no estande do SEBRAE. Em seguida, das 19h às 21h, Marcos Oliveira, assessor de gestão da incubadora, fará uma oficina de prototipação.

Na sexta-feira, o Diretor do Parque participará de um painel com o título " Como as Comunidades podem contribuir com o Empreendedorismo?", no dia 14 de Abril às 16h, e membros do Parque e da Inova Metrópole, participarão como mentores no espaço Startup & Makers.

Incubadas

Empresas incubadas e pré-incubadas na Inova Metrópole foram selecionadas para participar do Startup & Makers, espaço destinado a projetos inovadores de startups em estágio inicial ou avançado, bem como a seus idealizadores, a fim de oferecer visibilidade ao movimento Maker do Brasil. Elas desenvolvem os mais diversos produtos e serviços e foram escolhidas pela organização do evento por meio de submissão de proposta ao edital de participação. São elas: Agro Meteoro, BlinDog, GooDrink, Mix Internet, Natal Makers, Surfmappers e Void3D.