Notícias

Paytour e Futebol Interativo, incubadas da Inova, são selecionadas para a Inovativa Brasil

17/04/2019 | Larissa Cavalcante | INCUBAÇÃO | EMPREENDEDORISMO


A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Metrópole, está sempre estimulando os seus incubados e pré-incubados a se aperfeiçoar e participar de eventos do ecossistema empreendedor. Mais um resultado disso pode ser observado com a seleção de duas startups da incubadora para participar do Ciclo de Aceleração do InovAtiva Brasil 2019.1, em São Paulo, a Paytour e a Futebol Interativo.

O Paytour é uma startup potiguar de reservas online voltadas para o turismo receptivo, que terá a oportunidade de estabelecer conexões com investidores e parceiros estratégicos de todo o Brasil durante os quatro meses de duração do Ciclo da Inovativa. A startup potiguar será acompanhada por um mentor diretamente ligado ao turismo e ainda se aproximará de outros especialistas e startups do Brasil para trocar ideias.

A expectativa do CEO da empresa, Marcus Borges, é “que durante esse período a Paytour possa adquirir expertises que ajudem a minimizar possíveis erros em áreas estratégicas do negócio, além de potencializar o networking”.

A Futebol Interativo também foi uma das startups selecionadas. Focada na capacitação profissional de quem se interessa por futebol e quer seguir carreira na área, a empresa tem como diferencial a inovação tecnológica promovida pelas aulas online, com transmissões ao vivo, serviço para tirar dúvidas e fórum exclusivo para cada turma.

O Ciclo de Aceleração do InovAtiva Brasil 2019.1 oferece capacitações em empreendedorismo com especialistas de todo o Brasil, além de uma grande rede de investidores, empreendedores e executivos que auxiliam as startups com informações, conselhos e contatos, prestando serviços de mentoria. A ação é promovida pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDCI) e Sebrae, e executado pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI).

Construtor Digital lança plataforma para gestão de empresas de construção e energia solar

17/04/2019 | Ascom/IMD | INOVA | EMPREENDEDORISMO


A empresa Construtor Digital , software house inserida no programa de pré-incubação da Inova Metrópole, realizou nesta semana o lançamento da Obrasnet, uma plataforma online para gestão de projetos e controle financeiro de empresas das áreas da construção civil e energia solar. Já em funcionamento, a plataforma pode ser acessada mediante o cadastro em seu endereço online.

Desenvolvida ao longo do último ano, a Obrasnet tem por objetivo oferecer ao usuário um panorama detalhado sobre as obras e a gestão administrativa da empresa usuária, mostrando informações como dados contábeis (para o controle financeiro), gestão de projetos, Business Intelligence, organização e análise de dados, além da geração de gráficos.

Para isso, a Obrasnet dispõem de uma interface intuitiva e de fácil aprendizado que, de acordo com o gerente comercial da Construtor Digital, Bruno Marinho, é um dos principais diferenciais da plataforma.

"A Obrasnet é extremamente intuitiva, o visual é agradável e os processos são bem diretos. Isso garante um período de treinamento (adequação do usuário para o uso da plataforma) menor e, em alguns casos, até a extinção do treinamento. Para nós, a fácil adaptação de um novo cliente ao sistema é fundamental para que ele tenha sucesso com o uso da ferramenta”, aponta Marinho.

Ele também destaca que outro diferencial da Obrasnet é oferecer um painel de Business Intelligence, por meio do qual a empresa usuária consegue visualizar e centralizar informações de diversos projetos com segurança e autonomia para tomar decisões com facilidade, em qualquer projeto que esteja desenvolvendo.

Além disso, a plataforma também oferece a possibilidade de criar usuários individualizados de acordo com o papel que os colaboradores desempenham no sistema, o que por sua vez aumenta a transparência na utilização da plataforma.

Funcionando no modelo de um software com serviços, a plataforma dispõem de dois tipos de assinatura: “Fourier” ou “Bhaskara”. O valor das duas varia de acordo com os serviços ofertados e o usuário pode “experimentar” o primeiro mês gratuitamente.

A plataforma pode ser acessada no link https://www.obrasnet.com/#inicio

Os sócios da empresa devidem-se em três áreas de atuação para fazer uma gestão focada de cada aspecto. Foto: Cícero Oliveira.

Construtor Digital

Pré-incubada na Inova Metrópole desde outubro de 2018, a Construtor Digital é uma software house, empresa voltada para construção de programas de computador (softwares) que também desenvolve aplicativos e sites sobre demanda.

Responsável por todo desenvolvimento da Obrasnet, a startup é formada pelo engenheiro mecânico Bruno Marinho, pelo engenheiro civil e principal desenvolvedor da empresa Adriano Gomes, e pelo engenheiro de computação Luiz Gustavo Bezerra, responsável geral por toda a área de Tecnologia da Informação (TI).

Para Bruno Marinho, o desenvolvimento da plataforma Obrasnet constitui-se em uma das principais realizações da Construtor Digital. “Este está sendo um ano especial para a empresa, também porque outras parcerias vêm se formando. E para conquistar realmente esse mercado, vamos precisar dar vários outros passos à frente, e esse foi apenas um deles”, diz o empreendedor.

 

Inova Metrópole participa do Startup Day 2019

16/04/2019 | Ascom/IMD |


Acontecendo em dezenas de cidades Brasil afora, o maior evento do ecossistema de empreendedorismo inovador do país, o Startup Day, será realizado no próximo dia 18 de maio, e as inscrições para participar já estão abertas. Em Natal, a iniciativa conta o apoio e a participação, dentre outros parceiros, da incubadora de empresas Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD).

Até o ano passado, o evento levava o nome da entidade que o idealizou e que continua sendo seu principal organizador, e era chamado de Sebrae Startup Day. A partir deste ano, passa a se chamar apenas Startup Day, como uma forma de enfatizar que se trata de uma realização conjunta de todo o ecossistema de empreendedorismo inovador. Toda a programação ocorre na sede no Sebrae.

Outra novidade é que uma seção da programação será dedicada exclusivamente às incubadoras do Rio Grande do Norte. A gerente executiva da Inova Metrópole, Iris Pimenta, comemora a novidade. “Esse espaço tem um significado bastante importante, porque precisamos de meios de apresentar não só as nossas empresas como também as próprias incubadoras”, diz ela.

Iris Pimenta conta que, na programação do espaço “Incubadoras do RN”, vão existir dois momentos bem demarcados. “Pela manhã, pensamos em focar mais em inovação e criatividade e à tarde na área de captação de recursos”, explica.

Dentre os participantes das empresas vinculadas à Inova Metrópole estão Marcos Oliveira da Cruz, da empresa Natal Makers. Ele vai apresentar, a partir das 9h, a “Oficina de Robótica”, que contará, em seu final, com uma competição entre robôs. Já o empresário Eugênio Pacelly vai expor, às 10h, o estudo de caso “Conhecendo Impressão 3D com a Void 3D” – empresa também incubada na Inova.

Ainda durante a manhã, o espaço Incubadoras do RN vai apresentar temas como o da palestra “Ciência Empreendedora que Transforma”, ou o da oficina “Criatividade e Prototipação com a Green Pallets”, ou ainda o da exposição “Inovação e Criatividade”.

No turno da tarde, a participação da Inova Metrópole ficará por conta do representante da empresa Inovall, Anderson Igor Câmara de Araújo, que vai apresentar um painel, junto com Felipe Neves, da Fix It, sobre cases de investimento. Ainda serão tratados de temas “Oportunidades de Captação de Recursos e Investimento” e “Panorama do Ecossistema de Startups no Canadá, USA e Brasil”.

As inscrições para participar do Startup Day devem ser feitas por meio do site do evento neste LINK. Lá também é possível conferir os detalhes de todos os espaços e suas respectivas programações, assim como os perfis dos palestrantes. Em 2018, o Startup Day foi realizado simultaneamente em 60 cidades do Brasil.

 

Programa Acelera Inova forma sua primeira turma de empreendedores

12/04/2019 | Ascom/IMD | INOVA | EMPREENDEDORISMO


A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico, encerrou na tarde desta quinta-feira (11) a primeira edição do Acelera Inova, programa de formação cujo objetivo é oferecer capacitação a empreendedores que tenham uma ideia na área de TI com potencial de transformação em protótipo.

Durante o evento de encerramento, seis equipes que participaram do programa apresentaram os resultados alcançados ao longo dos seis meses de capacitação. Na ocasião, cada grupo de alunos apresentou suas propostas de negócios para uma banca avaliadora, composta pela gerente excecutiva da Inova Metrópole, Iris Pimenta, pelo assessor de gestão César Barreto, pela empreendedora Monnaliza Medeiros e pela professora Ana Gisele Ribeiro.

Propostas de aplicações inteligentes foram as principais ideias exposta no encerramento, como por exemplo, o E-Feira, uma plataforma que terá como objetivo atuar como um marketplace para redes de supermercados. Para Viviane Amélia, uma das idealizadoras da plataforma, o Acelera foi fundamental para o desenvolvimento do seu projeto e estruturação de um plano de trabalho.

“Sempre que precisávamos, a gente tinha todo apoio do Acelera, desde a hora em que pensamos o desenvolvimento da ideia até a apresentação do nosso futuro negócio”, destaca Viviane. Ela ainda diz que pretendem efetivar o projeto em breve e o submeter ao programa de pré-incubação na Inova.

Quem também pretende tirar a ideia do papel e pré-incubar um projeto na Inova Metrópole é a equipe do Prema, um projeto de aplicativo ousado, que se propõem a mapear e desenhar a forma das emoções. De a cordo com a designer Raquel Barth, participar do programa Acelera foi um incentivo fundamental para dar continuidade ao projeto.

“O programa foi muito importante para a gente, porque dessa forma não deixamos a ideia do Prema morrer; esse já era um projeto que tínhamos em mente desde antes de entrar no programa. Além disso, nós saímos daqui sabendo os pontos que precisamos evoluir e melhorar, para assim podermos consolidar esse projeto”, destaca Raquel.

Acelera

Iniciando-se no segundo semestre de 2018, o Acelera Inova é o mais recente programa da incubadora do Parque Tecnológico Metrópole Digitasl, e visa oferecer “treinamento”, com duração de seis meses, para os empreendedores participantes que desejam transformar um projeto (ou ideia) com potencial de virar um negócio em um protótipo viável comercialmente.

“Esse programa é destinado para qualquer pessoa que tenha uma ideia inovadora em Tecnologia da Informação. Então, essa pessoa para e pensa: ‘Será que isso pode virar um bom negócio? Eu não sei por onde começar, quem é o meu cliente, não sei como criar um produto dessa minha ideia’. E o programa visa justamente isso: oferecer capacitação empreendedora para poder se tirar a ideia do papel”, explica a gerente executiva da Inova Metrópole, Iris Pimenta.

Durante o programa, os empreendedores acessam serviços como orientação tecnológica e empresarial por meio de mentorias em grupo e individualizada, além de capacitações periódicas realizadas através de oficinas.

Metodologia Scrum é tema de oficina realizada pela Inova Metrópole

10/04/2019 | Elis Lopes | INOVA


Metodologia adaptável a vários tipos de negócios, o Scrum é muito útil para quem trabalha com o desenvolvimento de produtos complexos, como softwares e sistemas para internet. Pensando nisso, a Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico, promoveu na tarde desta quarta-feira (10) a oficina “Conhecendo o Scrum para o desenvolvimento de produtos complexos”.

Direcionada às empresas inseridas nos programas de incubação e pré-incubação da Inova, a oficina foi ministrada pelo professor do IMD, Gustavo Leitão, e faz parte do ciclo oficinas de planejamento estratégico organizado pela equipe da Incubadora.

Na ocasião, o professor apresentou o Scrum, explicando como tal método funciona na prática, como é estruturada e planejada, e quais são os papéis dos colaboradores de uma empresa ao aplicarem essa metodologia em sua rotina produtiva.

“Apesar de desenvolvida para sistemas de softweres, ela (a metodologia Scrum) pode ser aplicada, hoje em dia, cada vez mais em outras áreas. Então sempre que você precisa ter uma equipe para desenvolver algo, e que esse algo é apreendido diante o processo de desenvolvimento, o scrum pode ser aplicado”, explica Gustavo Leite.

Graduado em Engenharia da Computação, com mestrado na área de Engenharia do Petróleo e doutorado em Engenharia Elétrica, o professor Gustavo já atuou no tocante a empresas de desenvolvimento de softwares, época em que desenvolveu sua habilidade de gestão e coordenação de equipes. Atualmente é professor do Instituto Metrópole Digital (IMD), onde ministra disciplinas relacionadas ao desenvolvimento de softwares. Na pesquisa acadêmica, ele atua em projetos voltados ao desenvolvimento de soluções que tornem a indústria mais digital. 

IMD sedia pré-lançamento de editais de financiamento à inovação da Finep

02/04/2019 | Ascom/IMD | EVENTO


O Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) sediou ontem (1º) à tarde o evento de pré-lançamento no Rio Grande do Norte de dois editais da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Denominados Centelha e Tecnova 2, os editais são voltados para subsidiar projetos inovadores em diversas áreas e deverão investir, juntos, cerca de R$ 2,8 milhões, entre recursos públicos e privados.

No estado, os editais serão geridos pelo Sebrae/RN, motivo pelo qual o evento contou, além do gerente adjunto de inovação da Finep, Richard Affonso Correa, também com o presidente nacional do Sebrae, João Henrique de Almeida e Sousa. Na ocasião, também foi assinado um protocolo entre esse órgão e as instituições que vão atuar como “intervenientes técnicas” na gestão dos editais: Fiern, Fapern, Funpec, Parque Tecnológico Metrópole Digital e Rede Potiguar de Incubadoras e de Parques Tecnológicos (Repin).

Também estivera presentes ao pré-lançamento dos editais a reitora e o vice-reitor da UFRN, Angela Paiva Cruz e Daniel Diniz, o diretor geral e o vice-diretor do IMD, José Ivonildo do Rêgo e Adrião Duarte, o secretário estadual de desenvolvimento econômico, Jaime Calado, o diretor-superintendente do Sebrae/RN, Zeca Melo, o diretor de inovação da Fiern, Djalma Cunha Júnior, o diretor do Parque Tecnológico Metrópole Digital, Anderson Cruz, e a gerente executiva da incubadora Inova Metropole, Iris Pimenta.

O evento foi aberto pelo gerente de inovação e tecnologia do Sebrae/RN, João Bosco Freire, que explicou as características e o público alvo dos editais que estão para ser lançados. Na sequência, o professor Ivonido Rêgo fez uma saudação aos representantes dos órgãos e instituições parceiras do IMD presentes e realizou uma breve exposição sobre a estrutura e o funcionamento do Instituto.

Ele foi seguido pelo diretor do Sebrae/RN, Zeca Melo, e pelo presidente nacional do órgão, João Henrique de Almeida e Sousa, que fez referência ao trabalho de criação e desenvolvimento do IMD. “Se nós não tivéssemos pessoas como Ivonildo, que tivesse a motivação de, a partir de uma ideia, criar esse Instituto e, em cinco anos, fazer com que as incubadoras que aqui começaram tenham projeção local e nacional, talvez ficássemos pela estrada da história”, ressaltou João Henrique de Almeida.

Por fim, a reitora Angela Paiva Cruz agradeceu pelas várias parcerias que a UFRN mantém com os órgãos e instituições presentes ao evento e destacou a importância da integração da pesquisa e do desenvolvimento tecnológico produzidos na Universidade e os setores produtivos e governamentais. “Certamente esses dois editais que estão sendo lançados ajudarão para que soluções novas sejam encontradas para desenvolver o setor empresarial, e também para aplicarmos o conhecimento que aqui produzimos”, afirmou ela.

Após a cerimônia, os visitantes percorreram vários setores do IMD e conheceram diversas empresas que estão instaladas na incubadora Inova Metrópole, como foi o caso da DrinkApp, BlinDog, Menu Certo, T3 Tecnologias Educacionais, ObrasNet e Aquino e Bouzas Engenharia.

IMD lança segunda edição da Revista Metrópole

29/03/2019 | Ascom/IMD | VOLUNTARIADO


Voltada para noticiar as principais ações e resultados do Instituto Metrópole Digital (IMD), a Revista Metrópole teve seu segundo número lançado hoje (29) pela manhã, durante evento no auditório da sede do Instituto.

Na ocasião, a publicação foi distribuída entre pesquisadores, empreendedores, professores e estudantes que participavam de evento nacional de divulgação de uma chamada pública do Programa TechD, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) que visa o financiamento de projetos na área de Tecnologia da Informação (TI).

Durante a abertura desse evento, o vice-diretor do IMD, professor Adrião Duarte, ressaltou que o lançamento da Revista Metrópole acontece “em um momento emblemático”, porque ocorre próximo à data de aniversário dos 10 anos do IMD, tema de capa da publicação.

A reitora Angela Paiva Cruz também fez referência ao lançamento da revista ao afirmar que sua veiculação faz parte da comemoração pelos 10 anos do Instituto.

Dentre os temas tratados no segundo número da publicação, estão as ações do Parque Tecnológico Metrópole Digital, que em um ano e meio de implantação já conseguiu credenciar à sua estrutura 36 empresas de Tecnologia da Informação (TI) e que proporciona, por meio de seu ecossistema de negócios, cerca de 570 postos de trabalho.

Outra reportagem aborda a incubadora Inova Metrópole, que no final de 2018 foi credenciada como Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos – um reconhecimento nacional – já tendo dado suporte, em seus cinco anos de existência, a mais de 100 negócios.

Ainda são expostos trabalhos de pesquisas feitos no âmbito do IMD, como é o caso daqueles desenvolvidos pelo Centro Multiusuário de Bioinformática (BioME), incluindo um projeto voltado para a busca de proteínas que possam ser utilizadas na produção de uma vacina contra o câncer de pele (melanoma).      

Além disso, uma das reportagens expõe um projeto do Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação (nPITI) – unidade de pesquisa vinculada ao IMD – que visa incentivar e integrar os desenvolvimentos tecnológicos na área de Indústria 4.0 na UFRN.

Fazendo um balanço do percurso percorrido pelo IMD, o seu diretor-geral, o professor José Ivonildo do Rêgo, afirma, no editorial da revista, que são resultados como os descritos nas suas páginas “que nos levam a acreditar que estamos no caminho certo para a realização de nossa missão central: a criação e consolidação de um polo de Tecnologia da Informação na capital do Estado, visando contribuir para a inserção do Rio Grande do Norte na chamada Economia do Conhecimento”.

IMD recebe visita de representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia e da Softex

28/03/2019 | Ascom/IMD | VISITA


 

O Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) recebeu hoje (28) à tarde a visita de representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex).

O secretário de desenvolvimento tecnológico do MCTIC, Leonardo Zago, e o presidente da Softex, Ruben Delgado, participaram de um encontro com representantes do IMD, que fizeram uma apresentação sobre o Instituto e de várias de suas iniciativas e projetos.

A reunião ainda funcionou como um momento de troca de informações sobre empreendedorismo digital e desenvolvimento econômico sustentável, além de proporcionar a discussão sobre o papel da UFRN como fomentadora de novos negócios em tecnologia.

TechD

Leonardo Zago e Ruben Delgado estão em Natal para realizar o evento nacional de lançamento da terceira fase do programa TechD, voltado para o financiamento de ações de desenvolvimento de novas tecnologias na área de Tecnologia da Informação (TI). A realização do programa é do (MCTIC) e sua gestão fica a cargo da Softex e o lançamento acontece nesta sexta-feira (29), na sede do IMD.

Voltado para startups, empresas e pesquisadores de TI, a atual fase do programa também corresponde ao lançamento de uma chamada pública, por meio da qual serão recebidas inscrições e analisadas propostas de financiamento de projetos, que poderão receber valores que vão de R$ 500 mil a R$ 2 milhões, entre recursos públicos e privados. Ao todo, o investimento total esperado é de R$ 18 milhões.

Natal

 “Já era uma ideia do Ministério acompanhar e auxiliar ações que estimulem o desenvolvimento desse tipo de mercado e a escolha por Natal se deu devido à nossa consideração pelo que já tem sido feito aqui”, avaliou Ruben Delgado, durante a reunião.

A visita teve início com uma explanação sobre o IMD. Na ocasião, o seu vice-diretor, o professor Adrião Duarte, apresentou as atividades de ensino do Instituto, abordando todos os programas de formação de recursos humanos, que vão desde o nível técnico até a pós graduação.

Além disso, Adrião Duarte discorreu sobre os programas especiais do Instituto, como o Talento Metrópole, voltado para jovens com altas habilidades/superdotação, e mostrou a infraestrutura disponível para atender às demandas de ensino, pesquisa, extensão e fomento ao empreendedorismo inovador.

Em seguida, o momento seguiu com explicações sobre iniciativas de inovação e desenvolvimento tecnológico, em especial acerca da atuação da incubadora de empresas Inova Metrópole, que, com relatou sua gerente executiva, Iris Pimenta, já atende a 34 startups da região.

O Parque Tecnológico Metrópole Digital também foi tema de explanação, feita pelo seu diretor, o professor Anderson Cruz. A entidade, criada há cerca de um ano e meio, já possui 36 empresas de Tecnologia da Informação (TI) credenciadas à sua estrutura, e conta com o apoio de entidades públicas – como a Prefeitura de Natal – e da iniciativa privada, como o Sebrae.

Para Leonardo Zago, as ações apresentadas refletem um trabalho importante. “A atuação dessas três áreas – universidade, mercado e governo – é fundamental para um desenvolvimento sustentável, tanto para a sociedade como para a economia”, avaliou o secretário.

 

Inova promove oficina prática sobre rotina financeira empresarial

21/03/2019 | Elis Lopes | INOVA | EMPREENDEDORISMO


A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico, realizou na tarde desta quinta-feira (21) a oficina “Financeiro na prática”. O workshop foi direcionado às empresas inseridas nos programas de incubação e pré-incubação da Inova e faz parte do ciclo de oficinas de planejamento estratégico organizado pela equipe da Incubadora.

A oficina foi ministrada pela engenheira de produção e empresária, Alessandra Guedes com o objetivo de mostrar aos empreendedores questões relativas a rotina financeira de uma empresa. Temas como processos financeiros que devem ser utilizados para quem acaba de estruturar um startup e como deve ser estruturado e organizado um setor financeiro foram abordados.

Além disso, Alessandra também salientou a importância de uma gestão financeira eficiente, levando em conta o tripé: processos, tecnologia e pessoas. “A intenção é auxiliar os empreendedores a executarem as rotinas financeiras de uma forma mais otimizada garantindo que o setor financeiro seja guiado da forma eficiente”, comenta a empresária.

Alessandra é formada em Engenharia de Produção e pós-graduada em gestão de projetos, ambos pela UFRN. Além disso, possui pós em Auditoria e Controladoria e Finanças pela Fundação Getúlio Vargas. Também atua no mercado por meio de duas empresas: a Nova Gestão, que oferece consultoria empresarial com foco na gestão das organizações, e All PBO, empresa voltada para atribuição prática da área financeira.