Notícias

Startup pré-incubada da Inova Metrópole lança marketplace para o comércio natalense

13/03/2019 | Ascom/IMD | INOVA


Você já se viu na situação de precisar comprar algo e não saber onde procurar? Ou seu problema foi o oposto, tinha várias opções, mas não sabia qual a que oferecia o melhor preço ou produto? Foi a partir dessas necessidades que um grupo de jovens empreendedores criou a Vond.me, empresa que tem como objetivo possibilitar a compra e venda de produtos em lojas locais por meio de uma plataforma online.

A plataforma foi lançada na última semana e já está em pleno funcionamento, podendo ser acessada gratuitamente mediante login. O ambiente virtual funciona como um marketplace no qual o consumidor pode pesquisar o produto que deseja encontrar, localizar as lojas mais próximas, verificar os valores e realizar a compra e pagamento do item. A Vond.me é uma empresa pré-incubada da Inova Metrópole, incubadora do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN).

Busca

Ao realizar uma busca por um determinado produto, a plataforma apresenta quais as lojas mais próximas, de acordo com a localização do cliente. Esse resultado se dá a partir das empresas credenciadas, sendo a Vond.me, portanto, o elo entre o vendedor e o consumidor.

A plataforma também integra o pagamento seguro dos produtos, facilitando e dando agilidade ao processo de compra. “O pagamento é feito da forma comum na área digital: fecha-se o ‘carrinho’ do usuário, insere-se os dados do cartão e o processo é finalizado com a inserção dos outros dados solicitados”, explica o sócio encarregado pela área comercial da empresa, Pedro Vasconcelos.

O diferencial do marketplace da Vond.me é o fato de estar centrado no comércio online local, evitando a concorrência das maiores plataformas digitais. No entanto, apesar de o foco primário estar na cidade do Natal, que já conta com dez lojas cadastradas, a plataforma é aberta nacionalmente.

Além de Pedro Vasconcelos, também fazem parte da Vonde.me os alunos do Bacharelado em Tecnologia da Informação do IMD José da Costa e Philipe Henrique, este último sendo cofundador do empreendimento; e ainda o graduando em Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do IFRN Victor Wagner.

A plataforma pode ser acessada por meio deste endereço https://compre.vond.me .

 

Mulheres empreendedoras são destaque no mercado de TI

08/03/2019 | Elis Lopes e Felipe Araújo | EMPREENDEDORISMO


Você sabe por que se comemora o Dia Internacional da Mulher em 8 de março? A data, oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, representa a luta social por igualdade de gênero, mobilização que permitiu que várias mulheres assumissem hoje posições no mercado de trabalho antes efetuadas exclusivamente por homens.

Criativas, resilientes, determinadas, focadas. São muitas as qualidades que fazem do público feminino – que representa mais da metade da população brasileira – um componente estratégico para o trabalho, especialmente em ambientes de empreendedorismo e inovação, como o Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN).

Pensando nisso, nossa equipe entrevistou algumas mulheres do IMD que não apenas empreendem, mas vão além e comandam novas empresas na área de Tecnologia da Informação (TI).

Exemplos inspiradores

Gerente executiva da incubadora Inova Metrópole, Iris Pimenta representa bem a classe feminina nas ações de empreendedorismo dentro do Instituto. Para ela, os avanços são muitos, mas as mulheres ainda enfrentam muitas barreiras ao ingressarem no ramo do empreendedorismo.

“Ainda hoje, nós mulheres enfrentamos inúmeros desafios para sermos empreendedoras. Meu conselho: busque conhecimento, capacite-se, faça o seu melhor. Empreender é sentir medo sim, contudo é seguir em frente”, declara a gerente.

Outro exemplo é Cecília Borba, sócia da empresa T3 – Tecnologias Educacionais. Com apenas 19 anos, e cursando graduação em Administração, Cecília atua na parte operacional da startup e também no marketing da empresa. A jovem afirma que o maior desafio encontrado é ter que trabalhar em dobro para obter o reconhecimento.

“No empreendedorismo, com certeza o desafio é passar credibilidade, consistência e segurança em um ambiente intimidador. E a mulher deve reconhecer seu potencial, se ‘empoderar’ e se reinventar, sem medo de julgamentos. São com as dificuldades que ganhamos experiência”, diz Cecília.

Quem também pensa dessa forma é Ana Flávia Maia, sócia da startup E-paper. Mãe, arquiteta e empreendedora, Ana enxerga o empreendedorismo não só como uma forma de inovar no mercado, mas também de empoderamento e crescimento feminino.

“A mulher tem que ser ativa, criativa, tem que pensar no seu futuro e trabalhar por prazer para crescer. Todas as mulheres devem trabalhar com o que gostam e conseguir autonomia através do empreendedorismo”, coloca a sócia.

Protagonistas

Um exemplo de total protagonismo feminino na incubadora Inova Metrópole é a Blindog, empresa comandada unicamente por mulheres e que, por meio de seus produtos inovadores, tem sido destaque nacional em eventos de empreendedorismo.

A empresa foi idealizada por Luana Wandecy, engenheira da computação e mestre em tecnologia e inovação. Com toda a criatividade e empatia típica das mulheres, a startup inovou o mercado ao desenvolver produtos tecnológicos voltados para promoção da qualidade de vida de cachorros.

Segundo Luana, a participação das mulheres no ramo do empreendedorismo é importante, pois é necessário “mostrar à sociedade” que empresas de sucesso também podem ser geridas por mulheres.

“Nosso maior desafio é mostrar que você consegue ser tão boa, ou até melhor, que eles (homens) nesse meio (empreendedorismo). A partir do momento que você consegue alcançar esse patamar, todos no meio passam a te respeitar e te ver com outros olhos, incentivando assim mais mulheres a se arriscarem e serem donas de seu próprio negócio”, destaca a empreendedora.

Desafio para todos

Apesar da luta feminina por espaço no ambiente de trabalho ter trazido representatividade para as mulheres, muitas delas não deixam de reconhecer que criar novas ideias e desenvolver produtos inovadores é, por si só, um desafio para todos, independente do sexo de quem empreende.

Essa é a opinião de Andressa Matias CEO Studio Gepetta, formada em comunicação empresarial. “No meu ponto de vista, seja guerreira ou guerreiro: todos temos a mesma luta, a de transformar sonhos em realidades dentro de um contexto econômico e social pra lá de desafiador”, enfatiza a comunicadora.

Inova Metrópole realiza oficina de planejamento estratégico com incubados e pré-incubados

28/02/2019 | Elis Lopes | INOVA | EMPREENDEDORISMO


A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico Metrópole Digital, realizou na tarde de quarta-feira (27) uma oficina de planejamento estratégico direcionada para as empresas incubadas e pré-incubadas. Capacitações práticas são realizadas periodicamente por assessores técnicos da incubadora e fazem parte do conjunto de serviços oferecidos pela Inova.

Ministrada pelo assessor de gestão da Inova, César Augusto Barreto, a oficina “Principais conceitos de planejamento estratégico, elaboração e acompanhamento de objetivos e elaboração de planos de ação” abordou temas relevantes aos iniciantes no âmbito empreendedor, discutindo a respeito das diretrizes táticas do planejamento.

“Tratamos de diversos temas, desde a parte de preceitos estratégicos, como missão, visão e valor até análise dos cenários internos e externos, como a matriz SWOT. Falamos também sobre definição de objetivos através de uma metodologia chamada de 5W2H, que é uma matriz que define o que vai ser feito, como vai ser feito, quem vai fazer, entre outras coisas”, pontuou César.

Participaram da oficina empresas inseridas nos programas de incubação e pré-incubação da Inova, como a Natal Makers, DrinkApp, Sivendi, Guia Natal e Gynga Energia. O evento também foi aberto aos membros do Acelera Inova, programa de educação empreendedora da incubadora.

Empresa da Inova lança plataforma de compras online em Natal

22/02/2019 | Germano Freitas | INOVA | EMPREENDEDORISMO | INOVAÇÃO


Empresa pré-incubada na Inova Metrópole, incubadora do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), a Vond.me está próxima de lançar sua plataforma de vendas online, programada para 9 de março. O Vond.me será voltado para venda local, usando a localização do usuário para ligá-lo às lojas em sua cidade. O objetivo é possibilitar a compra e venda de produtos em lojas locais através do meio virtual.

A ferramenta funciona de forma que o consumidor possa pesquisar o que está procurando, por exemplo, uma bola de basquete, tendo o retorno de todas as lojas da cidade que trabalham com aquele item. Permitindo uma comparação de preços antes da compra e entrega. “No caso, imagine o que o iFood fez para comida, a gente vai fazer para toda a área de vendas”, ressalta Pedro Vasconcelos, sócio encarregado da área comercial.

Também participam da sociedade José da Costa, aluno do Bacharelado em Tecnologia da informação do IMD; Victor Wagner, que estuda Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas no IFRN, ambos são responsáveis pela Tecnologia da Informação aplicada no desenvolvimento da plataforma; e Philipe Henrique, também aluno do Bacharelado em Tecnologia da Informação, e co-fundador da empresa, um dos desenvolvedores que ajudou a construir a plataforma do zero. 

A ideia da empresa surgiu quando um dos sócios, Pedro Vasconcelos, precisou procurar um presente e passou por três lojas sem sucesso. “Percebi que não só eu tinha esse problema, como várias pessoas tinham e todo mundo recorria à plataformas como Mercado Livre, a Amazon e compravam seus produtos de outros estados, outros países”.

A Vond.me entrou para pré-incubação na Inova em novembro de 2017. O diferencial de seu marketplace é estar centrado no comércio online local, evitando a concorrência das maiores  plataformas de compra online. O foco primário está na cidade do Natal, que já conta com dez lojas cadastradas, mas a plataforma é aberta nacionalmente.

Além da expansão geográfica, os sócios também planejam adicionar formas de pagamento através da plataforma, para que clientes possam usá-la mesmo quando vão a loja física.

Futebol Interativo realiza evento online com mais de 5 mil participantes do Brasil e do mundo

20/02/2019 | Elis Lopes | INOVA | INCUBAÇÃO | EMPREENDEDORISMO


A startup Futebol Interativo, empresa voltada para capacitação de profissionais do futebol, marcou um gol de placa nesse último mês. Inserida no programa de incubação da Inova Metrópole, ela realizou, entre os dias 21 e 25 de janeiro, o “Congresso Futebol Clube”, um evento integralmente online que reuniu mais de 5 mil participantes de 40 nacionalidades diferentes.

O Congresso foi realizado na plataforma online da Futebol Interativo e abordou diversos temas que permeiam o universo do esporte, tais como: modelo de jogo, análise de desempenho, preparação física, gestão no futebol, entre outros assuntos que foram exibidos por meio de palestras gravadas, materiais didáticos como e fórum de discussão online.

Diretor de marketing da Futebol Interativo e um dos sócios da empresa, Jardel Rocha, conta que o objetivo do evento, além de expandir a marca no Brasil, também foi divulgar o conteúdo produzido ao longo do ano anterior, isso porque parte das palestras e e-books disponibilizados durante o congresso foram elaborados em 2018, mas que também foram apresentados materiais únicos preparados exclusivamente para o Congresso. 

O evento online teve a interação de 5.489 pessoas, atingindo todos os estados da federação e um considerável número de países. 

O CONGRESSO

Com conteúdos publicados uma vez por dia na plataforma (e disponíveis para o congressista de acordo com o seu tempo disponível), o participante teve diariamente que responder a um “teste de conhecimento”, no qual foram avaliados os conteúdos acessados naquele dia. Além disso, a empresa também realizou a Taça FC, uma espécie de desafio entre os participantes no qual os 15 melhores colocados ganharam bolsas de até 100% para qualquer curso ofertado pela Futebol Interativo.

“Para cada atividade realizada pelo congressista, seja palestra, download de conteúdo, entrevista assistida, o aluno ganhou uma pontuação que no final do Congresso foi somada. Os 15 alunos que alcançaram a melhor pontuação foram bonificados com bolsas de 25%, 50% e 100% para nossos cursos”, explicou Jardel.

Para quem é apaixonado pelo tema, o Congresso também foi uma oportunidade de ter acesso a conteúdos exclusivos que falaram a respeito de relevantes nomes do meio futebolístico, como o técnico do Botafogo, Zé Ricardo, o comentarista do Sportv, Grafite, o técnico Guarani, Osmar Loss, entre outros.

Devido sua abrangência de temas, o congresso atraiu pessoas de diferentes áreas que trabalham ou buscam trabalhar com o futebol. Jardel explica que devido a amplitude do tema, o evento abarcou desde o aluno educação que tem interesse no esporte, ao administrador que busca uma especialização na área.

“O Congresso abordou vários segmentos que se relacionam com o futebol, como marketing, gestão, análise e desempenho, preparação física, treinamento, etc. Dessa forma, o evento atingiu um público amplo e variado”, destaca o diretor de marketing.

Comandada pelos empreendedores Jardel Rocha, Airton Neto e George Klinger, a Futebol Interativo é uma empresa que surgiu da paixão pelo futebol e tem foco na capacitação profissional de quem tem interesse em atuar na área. Sua plataforma online funciona como sala de aula, com transmissões ao vivo, serviço para tirar dúvidas e fórum exclusivo para cada turma.

Pré-incubada da Inova Metrópole é finalista do “Sebrae Like a Boss”

20/02/2019 | Elis Lopes | INOVA | EMPREENDEDORISMO | INOVAÇÃO


Principal evento tecnológico do país, a Campus Party Brasil realizou neste ano sua 12ª edição, reunindo, entre os dias 12 e 17 de fevereiro, um público de 130 mil pessoas em São Paulo. Alguns incubados e pré-incubados da Inova Metrópole estiveram presentes, tanto como visitantes, quanto como participantes de eventos internos. Destaque para a empresa BlinDog, que ficou entre as duas finalistas do desafio “Sebrae Like a Boss” e ganhou a oportunidade de participar da final da competição, no mês de agosto, durante o Startup Summit, em Florianópolis.

O “Sebrae Like a Boss” é um desafio empreendedor promovido pelo Sebrae, que reuniu 46 startups de todo o país, apresentando suas propostas a uma banca de 40 investidores. Na ocasião, oito empresas foram anunciadas como vencedoras da primeira etapa. Não só a pré-incubada Blindog, como a incubada Surfmappers, foram selecionadas para as semifinais.

“Nós começamos o desafio com o intuito de nos mostrar aos jurados e chegamos na final. Participar do desafio nos fez trocar cartões com alguns investidores e isso para gente foi bem importante porque era justamente o que estávamos procurando: ganhar visibilidade”, afirma a CEO da Blindog, Luana Wandecy.

Para Victor Fernandes, CEO da empresa da Surfmappers, que também se destacou entre as oito finalistas, o evento foi uma oportunidade para  divulgar a startup e espera receber bons retornos da participação. “O evento uniu pessoas importantes de diversos segmentos do empreendedorismo, isso provavelmente deve render frutos nos próximos dias”, declara o empreendedor.

Quem também participou da Campus Party Brasil foi a gerente executiva da Inova Metrópole, Iris Pimenta. Para ela, os resultados alcançados pelos incubados são um estímulo àqueles que estão começando. “Consideramos importante a participação dos nossos incubados e pré-incubados em eventos que fomentam a tecnologia e o empreendedorismo, e a Campus Party é o maior evento do Brasil nesse sentido. Estamos muitos felizes por termos encontrado representantes da Inova Metrópole neste evento, e mais ainda por termos vistos alguns deles tão bem colocados”, destaca.

A programação do evento ofereceu mais de 300 apresentações e 1000 horas de atividades entre apresentações, palestras, Hackathons e muito mais. O encontro possibilitou uma imersão em temas referentes a tecnologia, cultura digital, empreendedorismo e inovação.

E-paper oferece serviço inovador de venda online de decoração de eventos

12/02/2019 | Ascom/IMD | INOVA


Um modelo de negócio inovador para venda de decoração de eventos. É isso o que oferece a E-paper Festa, empresa recém-chegada ao programa de incubação da Inova Metrópole. Com uma plataforma online, os temas – que vão de aniversários infantis até jantares executivos – são disponibilizados para downloads aos clientes, com todas as instruções necessárias para montar e usar as peças. Assim, o serviço se destaca pelo acesso fácil e rápido ao produto desejado. 

O endereço eletrônico para se cadastrar, conhecer os modelos de aquisição e comprar os produtos pode ser acessado por meio deste link . A E-paper, no entanto, também realiza diretamente a organização e decoração de eventos, mas só que de maneira registra à região da Grande Natal. 

No caso da plataforma digital, seu serviço também permite a personalização dos temas, para conter detalhes como nomes e demais informações específicas, além de disponibilizar orientações e recomendações, como o tipo de papel a ser usado e processos de montagem.

Com a metodologia de venda online, o negócio se volta para dois públicos, ofertando pacotes que atendem tanto a quem deseja montar a própria festa como a profissionais da área.Para isso, a empresa vende um acesso temporário, que pode ser de um mês a um ano, com diferentes quantidades de downloads. 

A E-paper Festa é uma extensão da E-paper Papelaria, que nasceu em 2016 e de onde surgiu a ideia da loja online, desenvolvida ao longo de 2018. A iniciativa visa lidar com a dificuldade que existia para atender clientes situados em outras cidades. 

As sócias, Viviane Cardoso e Ana Flávia Maia, são formadas na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), respectivamente nos cursos de Administração e Arquitetura. Ana Flávia começou a atuar na área fazendo trabalhos de papelaria para festas infantis na família, antes de iniciar a E-paper, posteriormente formando a sociedade para a expansão em direção ao mercado virtual.

Saúde da Família vai oferecer plataforma para gestão de clínicas médicas

12/02/2019 | Ascom/IMD | INOVA


 

Encontrar maneiras de manter um diálogo com seus pacientes e saber identificar as falhas presentes em sua organização são alguns dos impasses vistos atualmente nas clínicas médicas. Ao contrário disso, saber exatamente aquilo que o seu público necessita e atendê-lo de forma eficiente é um diferencial que reflete diretamente no sucesso do empreendimento.

Foi compreendendo a carência de mecanismos de gestão que identificassem as dificuldades e necessidades das clínicas, que um grupo de jovens empreendedores resolveu inovar no segmento e desenvolver o Saúde da Família. Trata-se de uma plataforma digital integrada, que propõem democratizar a gestão de saúde, identificando os obstáculos ao negócio de seu cliente e oferecendo soluções.

A plataforma ainda está em fase desenvolvimento, porém a empresa Saúde da Família está em curso no mercado natalense desde 2017, quando seus sócios empreenderam em criar uma startup voltada ao atendimento às clínicas privadas, oferecendo soluções em gestão.

Engenheiro civil e CEO da startup, Felipe Boaz esclarece que a plataforma atua identificando problemas presentes nos diversos segmentos da clínica ou instituição de saúde, analisando desde o marketing ativo, passando por agendamento, atendimento, indo até o pós-atendimento.

“O Saúde da Família integra diversos sistemas e por meio da tecnologia conseguimos colher dados de pacientes e operações, com o propósito de democratizar a gestão na área da saúde. É uma plataforma para gestão de saúde”, destaca Felipe.

O CEO explica que os dados são colhidos nos diversos setores da clínica, desde o marketing até o relacionamento personalizado com os clientes. Depois de coletadas, essas informações são tratadas pela equipe da startup, que oferece as soluções em gestão que a clínica/cliente deve tomar.

Ele ainda conta que o tratamento dos dados levantados é realizado seguindo quatro diretrizes: analisando-se a qualidade do serviço, onde é considerada a satisfação do cliente; fatores mercadológicos, como oferta de mercado e valores predominantes; a gestão do relacionamento com o cliente; e por último, os processos que integram os serviços da clínica. 

Ingressando no final de 2018 no programa de incubação da Inova Metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico Metrópole Digital, a startup possui clientes em Natal e é formada pelos engenheiros Felipe Boaz e Rafael Barreto, pelo administrador Túlio Nóbrega e pelo engenheiro de produção Luis Felipe Colares.

Felipe explica que, quando finalizada, a plataforma vai automatizar os processos de mapeamento e análise dos serviços das clínicas, oferecendo assim melhoria nos resultados e redução de custo. “A ideia é que não se precise de um gestor dentro da clínica, que essa plataforma substitua o gestor na parte mais bruta, deixando a tomada de decisões para o gestor da clínica ou proprietário”, esclarece.

Saiba mais sobre a empresa no site www.saudedafamilia.med.br.

Equipes do Parque Tecnológico discutem planejamento estratégico para 2019

25/01/2019 | ASCOM | PARQUE TECNOLÓGICO


Em momento de integração, aprendizagem e troca de ideias, os integrantes das equipes que compõem o Parque Tecnológico Metrópole Digital se reuniram na tarde de ontem (24) para dar início ao seu planejamento estratégico para o ano de 2019.

O evento, que aconteceu na sede do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), contou com a participação de todos os envolvidos nas atividades do Parque, dentre servidores, professores, bolsistas e demais colaboradores.

“Este é um momento de integração das equipes, para que cada colaborador conheça mais o Parque Tecnológico e participe ativamente no seu funcionamento. É o IMD conduzindo os caminhos do Parque Tecnológico”, afirmou seu diretor, Anderson Paiva Cruz.

A reunião contou com uma breve apresentação, feita por Anderson Cruz, sobre a história e os objetivos sociais e econômicos do Parque Tecnológico. Em seguida, deu-se início à proposta de desenvolvimento de um planejamento estratégico, que contou com a formação de grupos mistos, compostos por membros dos diferentes núcleos do Parque: Mais Talentos, Mais Empresas, Mais Portfólio, Mais Imagem e Mais Comunidade.

Cada grupo ofereceu sugestões de projetos e atividades para um núcleo específico, de modo que, com a diversidade de olhares e pensamentos, cada equipe integradora do Parque recebesse novas ideias e propostas para o desempenho de suas atividades em 2019.

De acordo com o diretor do Parque, essa foi a primeira etapa do planejamento. O próximo passo consiste em cada núcleo se reunir para definir, por meio de uma ferramenta de gestão administrativa, quais os projetos que poderão ser desempenhados ao longo de 2019 e suas respectivas metas e objetivos.

Anterior 1 ... 4 5 6 ... 149 Próximo