Notícias

Incubadas da Inova Metrópole participam de terceira fase da Inovativa Brasil

19/06/2019 | Ascom/IMD | INOVA | EMPREENDEDORISMO


 

As startups Futebol Interativo e Paytour, empresas inseridas no programa de incubação da Inova Metrópole, estão participando desde abril do primeiro Ciclo de Aceleração da InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração de negócios do país. Este mês, equipes das duas empresas viajaram à Fortaleza (CE) para executarem a terceira etapa da aceleração, que consiste no treinamento de Pitch, nome dado a uma metodologia de apresentação estratégica de um negócio.

O programa de Aceleração da InovAtiva atua por meio de dois ciclos anuais (primeiro e segundo semestres do ano) e funciona, cada ciclo, por meio de quatro etapas que, integradas, objetivam oferecer serviços de mentoria às startups, através de capacitações em empreendedorismo com especialistas de todo o Brasil. Além disso, a Aceleração possibilita o contato com uma rede de investidores, empreendedores e executivos que auxiliam as empresas com informações, conselhos e contatos.

Marcus Borges, CEO da Paytour, startup de reservas online voltada para o turismo receptivo, explica que sua empresa vem recebendo acompanhamento individual com um mentor que possui expertise na área do turismo e que esta terceira etapa, realizada na sede do Sebrae em Fortaleza, auxiliou bastante na elaboração do pitch da empresa. A última fase da Aceleração acontece no dia 22 de julho, em São Paulo (SP).

“Essa etapa em Fortaleza serviu para aprimorarmos ainda mais da nossa apresentação. Tivemos um acompanhamento com Edson Mackenzie, que é considerado o melhor mentor do Brasil, e a oficina realizada por ele nos deu uma outra visão, muito rica, de como estruturar nosso pitch, que, para ser melhorado, recebeu muitas modificações”, avalia o empreendedor.

Quem também relata sua experiência na Aceleração é o diretor executivo da Futebol Interativo, George Klinger, que avalia a participação da empresa como uma oportunidade para acessar conteúdos fundamentais para formação de uma startup, além de ser um momento oportuno para uma autoavaliação da estrutura de seu negócio.  

“A principal contribuição da InovAtiva foi nos proporcionar a possibilidade de repensar o nosso modelo de negócio e, por consequência, imaginar como que a gente pode desenvolver um plano de negócio cada vez mais robusto, e que considere as possibilidades para além das que a gente executa hoje. Então, o programa vem nos fazendo refletir sobre como que a gente está estruturando nossa empresa e, de maneira mais específica, sobre qual modelo de negócio precisamos adotar”, considera o diretor.

InovAtiva

A InovAtiva é programa de aceleração de empresas que atua em nível nacional, oferecendo capacitação presencial e online, bem como mentoria individual, possibilitando conexões com potenciais investidores. Dentro do seu Ciclo de Aceleração, as empresas participam de quatro fases: mentorias coletivas, que são semanais e presenciais, voltadas a todas empresas inseridas no Programa; mentorias individuais, voltadas a atender as necessidades específicas da empresa acompanhada; treinamento de pitch; e, por último, o Demoday InovAtiva, evento de encerramento do Ciclo no qual todas as empresas que participaram das três etapas anteriores apresentam seus negócios a uma banca de investidores.

 

Inova Metrópole promove oficina sobre e-mail marketing para startups

18/06/2019 | Felipe Araújo | EVENTO | INOVA


Com o intuito de formar empreendedores de TI em temas relacionados a comunicação digital, a incubadora de empresas Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), realizou, na tarde de hoje (18), uma oficina sobre o uso de e-mail marketing no contexto mercadológico.

Ministrada pela assessora de marketing Larissa Fernandes, a apresentação, que aconteceu na sala B436, expôs uma série de sugestões práticas para se comunicar com clientes de maneira estratégica e eficiente.

“Muitos empreendedores usam e-mails de um modo agressivo, explicitamente para vender seus produtos ou serviços. E isso pode afastar as pessoas. É preciso utilizar meios de tornar humana e simpática essa comunicação, de modo a conquistar mais clientes e criar laços com eles”, explica a assessora.

Durante a palestra, que contou com a participação de diferentes empreendedores da Inova Metrópole, a assessora aproveitou para abordar a importância e eficiência do e-mail marketing, além de debater sobre como elaborar uma lista de e-mails eficaz, como criar conteúdo e quais são as boas práticas aplicadas a esse meio de comunicação.

A oficina ainda contou com um momento prático, no qual os participantes escreveram um e-mail marketing sobre um tema específico, pondo em prática os conhecimentos adquiridos durante a apresentação.

No próximo encontro, Larissa Fernandes abordará o tema campanha de e-mail marketing, explicando quais as melhores políticas aplicadas a essa ferramenta.

Formação multiprofissional

A oficina de marketing faz parte de uma série formações e workshops promovidos todos os meses pela Inova Metrópole, que, por meio de seus assessores, capacitam empresários e conduzem palestras sobre diferentes assuntos.

Dentre os temas já abordados, encontram-se: relações de emprego e trabalho, estratégias de internacionalização de startups, planejamento estratégico, rotina financeira, entre outras.

Incubados e pré-incubados participam de oficina sobre relações de emprego e trabalho

13/06/2019 | Elis Lopes | INOVA


Dar início a um negócio exige que inúmeros fatores sejam considerados. Plano de negócio, administração financeira e gestão comunicacional, são alguns dos elementos fundamentais na estruturação de um empreendimento. Além destes, é importante lembrar das relações de emprego e trabalho, pois é por meio destas que empresas e colaboradores compreendem os seus direitos e deveres na relação trabalhista.

Pensando nisso, a Inova Metrópole realizou, na tarde desta quinta-feira (13), a oficina “Relações de emprego e trabalho e os impactos na organização”, ministrada pela administradora Léia Melo e direcionada às empresas inseridas nos programas de incubação e pré-incubação da Inova. O workshop é organizado pela equipe da Incubadora e faz parte do ciclo de oficinas de planejamento estratégico.

Durante a oficina, falou-se sobre as diversas questões relativas aos vínculos empregatícios, tais como as diferenças entre trabalho e emprego, as características de um empregador e as renovações de contrato. As mudanças levantadas pela reforma trabalhista também estiveram em pauta.

Além disso, Léia ofereceu dicas aos empreendedores a cerca dos aspectos fundamentais que devem ser levados em consideração ao dar início a um negócio. “O principal aspecto que o empreendedor deve atentar é de que deve-se ter segurança que seu negócio vai ser duradouro e estará dentro da legalidade. A primeira coisa que se deve pensar, no que diz respeito às questões trabalhistas, é conhecer qual é o negócio em que se está entrando, ou seja, quais são as obrigações trabalhistas para com o meu corpo colaborativo”, aponta a administradora.

Para finalizar o momento, a Léia abriu espaço para questionamentos particulares dos participantes, levando em consideração as especificidades de cada empresa presente.

Formada em administração, Léia Melo é especialista em gestão de pessoas e pós-graduada em direito do trabalho. Durante sua trajetória, sempre atuou em questões relacionadas à gestão de relações de trabalho. Atualmente é coordenadora do setor pessoal do Hospital Rio Grande.

Parque Metrópole será apresentado em audiência pública no Senado Federal

11/06/2019 | Ascom/IMD | EVENTO | EMPREENDEDORISMO


 

Para discutir e trazer visibilidade nacional às ações de empreendedorismo do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), o Parque Tecnológico participará, nesta quarta-feira (12), da audiência pública “Desenvolvimento Regional por Intermédio dos Parques Tecnológicos”, que acontecerá no Senado Federal, em Brasília (DF).

O encontro reunirá diversas entidades que se destacam na produção tecnológica nacional para uma série de amostras e debates, de modo a apresentar aos parlamentares a importância da inovação tecnológica no desenvolvimento econômico do país.

Para isso, além do Parque Tecnológico Metrópole Digital, foram convidadas instituições de grande representatividade no âmbito da tecnologia, como o Parque Científico e Tecnológico da Inova Unicamp (SP), Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), entre outras.

“A ideia é fazer com que essas iniciativas, que hoje são referência no país, possam dialogar entre si e mostrar aos parlamentares todos os benefícios sociais e econômicos gerados por elas”, explica o diretor adjunto do Parque Metrópole, Rodrigo Romão, que representará o IMD em Brasília.

Ele conta que a participação do Parque na audiência se dá, principalmente, pelo sucesso da instituição, alcançado em pouco tempo desde sua criação, já tendo 40 empresas credenciadas à sua estrutura.

“Somos um parque que credenciou um número considerável de empresas em pouco mais de um ano. Quando pesquisamos, não encontramos nenhuma outra organização que tenha atingido essa meta”, conta o diretor.

Políticas públicas

Iniciativa do senador Vanderlan Cardoso – presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) –, a audiência pública representa um primeiro passo para a criação de novas políticas que pautam o empreendedorismo tecnológico nacional.

Para Rodrigo Romão, essa iniciativa contribui para que sejam embasados novos projetos de lei ou emendas parlamentares que visem o desenvolvimento e fomento de ações como a dos parques tecnológicos, de modo a impactar a economia e transformar o cenário de produção científica no Brasil.

 

Inova Metrópole e startups visitam o Vale do Silício, nos Estados Unidos

05/06/2019 | Ascom/IMD | INOVA | EMPREENDEDORISMO


A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), participou, na última semana de maio, de uma missão técnica ao Vale do Silício, na Califórnia (EUA). Acompanhada das startups Blindog e Mix Internet, empresas ativas em seus programas de pré-incubação e incubação, a Incubadora imergiu em uma programação intensa e inspiradora, entrando em contato com algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Voltada para startups, incubadoras e empreendedores, a missão técnica ao Vale do Silício é realizada anualmente pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RN) e tem por objetivo possibilitar aos empreendedores uma experiência de imersão em um dos maiores ambientes de inovação tecnológica do mundo, estimulando, dessa forma, o fomento do empreendedorismo no Brasil.

A gerente executiva da Inova Metrópole, Iris Pimenta, conta que o grupo do IMD visitou empresas importantes do cenário mundial, como a Pixar Studios, Amazon, Pay Pal, entre outras. Além disso, os participantes também conheceram a Universidade de Stanford, referência mundial em educação e produção tecnológica, bem como a Skydeck, aceleradora da Universidade de Berkeley.

Avaliação

Iris Pimenta também conta que a experiência de visitar a área foi, além de intensa, bastante enriquecedora, já que, a partir da observação dos sistemas de grandes empresas, é possível fazer uma autoavaliação e mensurar quais aspectos devem ser aprimorados ou adicionados à Inova Metrópole.

“Esta é a décima missão organizada pelo Sebrae e a primeira que fui. Posso dizer que foi de emocionar, porque, a cada visita, nós tivemos a oportunidade de aprender com o que as melhores empresas fazem. Eu nunca aprendi tanto quanto com o que vi. A sensação que tenho é que a gente já faz muito, mas que podemos fazer ainda mais, para nossos alunos, empresas, sociedade, Estado, ou seja, de que podemos continuar melhorarando”, avalia a gerente.

Ela ainda ressalta que um dos principais aspectos que pôde observar na visita foi o fato das grandes empresas canalizarem esforços, de maneira prioritária, na atenção para a gestão de seus negócios.

“A gente visitou várias empresas de tecnologia e algumas das coisas que mais impressionaram foram: primeiro, o nível elevado de formação e capacitação que aqueles profissionais têm. E, segundo, que, em todas as empresas que visitamos, a gente não discutia tecnologia. Quando uma empresa falava sobre futuro, sobre missão e temas afins, focava bastante na ideia de que a equipe estivesse alinhada aos valores da empresa, ou seja, há um foco muito forte nas pessoas que fazem a empresa”, avalia.

Contatos

Íris explica que a visita ao Vale do Silício também representa uma oportunidade para estabelecer contatos e, no caso das startups que a acompanharam, de pensar na projeção internacional.

“Em cada empresa, nós fomos recebidos por um anfitrião, que é um brasileiro que trabalha no Vale do Silício. Esse contato foi muito bom para conhecer a realidade de lá, do ponto de vista de um brasileiro, e também de fazer conexões, para assim pensar nas possibilidades que as empresas daqui possam ter lá”, destaca a professora.

Ela conta que, dentre as observações que fez no que tange às universidades visitadas, esteve a forma como as questões relacionadas a empreendedorismo e inovação são trabalhadas ainda nos primeiros meses de graduação.

“A missão foi muito boa para a Inova pelo conhecimento da Skydeck. Percebemos que possuímos muitas semelhanças com essa incubadora, como, por exemplo, a forma como os processos acontecem lá, a maneira como a incubadora apoia os empreendimentos, entre outras coisas. Porém, apesar disso, percebo também pontos que devemos melhorar aqui dentro, e eu voltei de lá com uma nova forma de ver como a gente pode elevar a Universidade para um status de universidade empreendedora do ponto de vista da formação”, defende ela. 

Comunicação eficaz no meio empresarial é tema de oficina da Inova

30/05/2019 | Elis Lopes | INOVA


Um fator básico para manter o bom funcionamento de uma organização é a sua comunicação. No cenário empresarial, ela pode ser entendida como uma ferramenta estratégica para interligar colaboradores, de forma a proporcionar o entendimento mútuo, ou seja, que a mensagem seja compreendida de forma clara por todos e que a organização alcance assim seus objetivos de forma eficaz.

Mas como o empreendedor deve começar a aplicar essa ferramenta em sua rotina produtiva? Por onde começar?

Quem responde essas perguntas é a psicóloga e coach Taciana Chiquetti, que ministrou, na tarde desta quinta-feira (30), a oficina “Comunicação eficaz”, workshop direcionado às startups inseridas nos programas de incubação e pré-incubação da Inova metrópole, incubadora de empresas do Parque Tecnológico.

A oficina foi um momento de discussão, bate-papo e orientação no que diz respeito ao aprimoramento profissional, com ênfase no processo de comunicação, e sua eficácia, no meio organizacional. Dinâmicas integrativas também foram exploradas pela psicóloga, que enfatiza a importância de um bom relacionamento entre os colaboradores de empresas para que esta atinja seus objetivos.

“A aplicação de uma boa comunicação eficaz é importante para aqueles que empreendem porque eles estão a todo momento se comunicando, seja com colegas, com o cliente, na prospecção de novos clientes, entre outras situações. Dessa forma, se eles (empreendedores) se comunicarem de forma eficaz, terão um melhor resultado final”, destaca Taciana.

A psicóloga ainda aponta que a forma como nos comunicamos está diretamente relacionada às emoções e, por isso, é necessário possuir autoconhecimento para comunicar-se melhor.

“Ao longo desse workshop falamos bastante sobre o autoconhecimento. Não adianta só fazer um curso de oratória, ou ter uma boa expressão corporal se a gente não cuidar daquilo que nós sentimos. Isto porque uma das coisas básicas para se ter uma boa comunicação é administrar nossas emoções e exercitar nossa empatia, e só conseguimos isso quando temos um bom conhecimento sobre nós mesmos”, aponta.

Para finalizar a oficina, Taciana elencou algumas dicas que podem ser aplicadas para melhorar a comunicação da organização, tais como “rotinas comunicacionais” e “feedback”, bem como destacou os resultados positivos gerados a partir da comunicação eficaz. 

Instituto Metrópole Digital realiza primeira edição do IMDTech

30/05/2019 | ASCOM | EVENTO | EMPREENDEDORISMO | TI | TECNOLOGIA


Reunindo professores, empresários e entusiastas do mercado local, o Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), realizou, na tarde desta quarta-feira (29), a primeira edição do IMDTech, mostra tecnológica com foco em licenciamento de sistemas e aplicações.

Realizado pela Diretoria de Projetos do IMD, o evento contou com apresentação de uma série de soluções de Tecnologia da Informação (TI) desenvolvidas por professores e alunos do IMD, voltadas para a área jurídica, da saúde e de cidades inteligentes.

Dividido em três momentos, o IMDTech, que aconteceu na sede do IMD, teve início com as considerações do vice-diretor do Instituto, professor Adrião Duarte. Na ocasião, o docente definiu a função do evento como uma importante forma de expor os trabalhos desenvolvidos pelo Instituto, reafirmando seu papel no apoio ao desenvolvimento tecnológico do Estado.

“Assumimos a missão de desenvolver tecnologias, formar recursos humanos e tornar o nosso Estado um polo de TI. Essa mostra que temos hoje nos dá uma visão dos produtos que estão prontos para a sociedade. É papel nosso, como uma instituição pública, gerar tecnologia e, na medida em que podemos, oferecê-las para a sociedade”, apontou o vice-diretor.

Em sequência, os professores Eduardo Aranha e Thaís Batista, coordenadores do programa de residência em TI junto ao Tribunal de Justiça (TJ) e Justiça Federal (JF) respectivamente, apresentaram os sistemas desenvolvidos para área jurídica.

Logo após, ganharam destaque na mostra as soluções criadas pelo projeto SigSaúde, coordenado pelo professor Itamir Barroca, além do Smart Metrópolis, apresentado pelo docente Nélio Cacho, coordenador do projeto.

Para finalizar o evento, realizou-se uma mesa-redonda voltada à participação do público, que pôde interagir expondo dúvidas e recebendo esclarecimentos.

Tecnologia disponível

As soluções tecnológicas apresentadas no IMD Tech estarão à disposição dos empreendedores potiguares por meio de licenciamento. Caso um sistema não seja totalmente compatível com o objetivo do empresário, é possível realizar customizações até que a solução atenda plenamente a demanda institucional.

Parque Metrópole promove Workshop sobre Gestão do Tempo

27/05/2019 | Ascom/IMD | PARQUE TECNOLÓGICO


Mundo acelerado, pressão por resultados, novas ideias e aprendizado constante. Esses elementos da vida moderna estão sobrecarregando as pessoas e desafiando-as a conciliá-los com as necessidades referentes aos cuidados com a saúde, dedicação à família e mesmo as atividades ligadas ao lazer.

Pensando nisso, o Parque Metrópole vai promover no dia 6 de junho, às 14h, o Workshop Gestão do Tempo, que pretende indicar boas práticas para a melhor organização do tempo dedicado ao trabalho e aos afazeres de caráter mais pessoal e subjetivo. O evento acontece na sala B-436 do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), mediante inscrição gratuita, que deve ser realizada neste LINK, e com limite de 30 vagas.

O evento é voltado para as empresas credenciadas ao Parque e para as startups vinculadas à incubadora Inova Metrópole.

Organização

A partir da Teoria da Tríade do Tempo, de Christian Barbosa, a psicóloga do IMD Ana Carolina Morais abordará a atual organização do tempo, bem como estratégias para aumento da produtividade.

“Você acha que está gastando mais tempo com coisas importantes, urgentes ou circunstanciais? Conhece os principais ladrões de tempo? Utiliza listas de tarefas? Faz planejamento? Discutiremos quais as estratégias mais eficientes, baseadas em dados estatísticos”, explica a profissional.

Diversas pesquisas têm mostrado a dificuldade que as pessoas possuem em conciliar as exigências profissionais e a vida pessoal, o que acaba acarretando estresse e desmotivação no trabalho. Refletir e desenvolver estratégias para uma boa gestão do tempo, buscando o equilíbrio necessário, além de melhorar a qualidade de vida, faz com que melhores resultados sejam alcançados.

 

Empresa da Inova desenvolve aplicativo para compras em supermercados com delivery

27/05/2019 | Elis Lopes | INOVA | EMPREENDEDORISMO | INOVAÇÃO


Você já pensou no tempo que desperdiça nas filas de supermercado? Essa é uma das principais reclamações dos clientes desses estabelecimentos. Além disso, é comum lembrar de última hora, já no caixa, de produtos que não foram adicionados ao carrinho.

Agora imagine um aplicativo que, além de possibilitar selecionar todos os itens que você deseja comprar, também faça a entrega em casa, ofereça opções para verificar as diversas redes de supermercados locais, comparar preços e pesquisar quais promoções estão disponíveis.

Esse software, com todas as funcionalidades citadas, já existe e está em fase de aprimoramento: trata-se do ifeira. A plataforma vem sendo desenvolvida, desde setembro do ano passado, por uma startup pré-incubada na Inova Metrópole, que leva o mesmo nome do serviço.

O ifeira pode ser definido como um e-commerce de supermercados com delivery. De acordo com a sócia-fundadora da startup, Viviane Aragão, ele se constitui em mais do que uma simples aplicação para entregas, oferecendo uma maior variedade de serviços.

O aplicativo vai agregar funções que permitirão ao usuário, por exemplo, decidir em qual estabelecimento deseja realizar suas compras, ter acesso às promoções dos vários lugares, comparar preços, além de escolher o comércio por categoria, como supermercado, padaria, sorveteria, entre outros.

“A variedade desse tipo de oferta disponível é uma das coisas mais importantes da plataforma, pois as aplicações desse tipo que existem hoje no mercado não contemplam uma diversidade tão significativa de funções”, aponta a empreendedora.

Desenvolvimento

Sócia-fundadora e responsável pela gestão da empresa, Viviane conta que a ideia de desenvolvimento de uma aplicação que atendesse todos esses requisitos surgiu em um momento específico de sua vida, quando teve de morar sozinha e necessitou fazer compras frequentemente.

Quando eu comecei a fazer compras sozinha, também comecei a procurar alternativas para solucionar essa situação, mas eu não encontrava nenhuma aplicação eficaz para isso, e as que eu achava não resolviam o problema como um todo. A partir daí, comecei a pensar em um projeto, tive a ideia do ifeira e comecei a desenvolvê-la”, relembra.

A ideia foi submetida e aprovada no Programa Acelera Inova, da incubadora do IMD, no segundo semestre de 2018. Depois de seis meses de capacitação e da construção de um protótipo funcional, a ifeira ingressou, em abril deste ano, no seu Programa de Pré-incubação. A data de lançamento oficial da plataforma está prevista para até a primeira quinzena de julho.

Além de Viviane Aragão, a ifeira é formada por Geraldo Júnior, sócio e cofundador da
startup, pelo desenvolvedor Henrique Medeiros, pelo Designer André Victor Guedes, e pela engenheira de produção Jéssica Azevedo.

A plataforma está prevista para funcionar nos sistemas Android e IOS, além de um site na web no qual o usuário terá acesso a informações a respeito do app.