Empresas

Graduadas (13)

Futebol Interativo

graduada

Futebol Interativo leva tecnologia para educação profissional do esporte mais popular do Brasil Focada na capacitação profissional de quem se interessa por futebol e quer seguir carreira na área, a Futebol Interativo tem como diferencial a inovação. Sua plataforma online funciona como sala de aula, com transmissões ao vivo, serviço para tirar dúvidas e fórum exclusivo para cada turma. Combinado a isso, contam com material próprio e exclusivo, criado pelos professores de cada curso. As turmas têm seis semanas de aulas, além de período para produção de trabalhos e demais atividades, levando ao certificado de 30 horas. Em geral, o foco da empresa são as aulas online, por meio de plataforma própria, mas também são promovidos eventos no offline, presencialmente. Seguindo além da capacitação, a FI tem conseguido oportunidades para seus alunos. Na primeira turma de Análise de Desempenho, aquele que mais se destacou conseguiu um estágio no clube Benfica, de Portugal. Já na segunda turma, boas chances no Benfica, no América de Natal e no Esporte Clube Bahia. O seu diretor de tecnologia, Airton Neto estudante do Bacharelado em Tecnologia da Informação do Instituto Metrópole Digital/UFRN, explica que o formato de trabalho da empresa surgiu a partir das reflexões que foram feitas sobre a concorrência na área. “Nós vimos que havia ainda uma formação muito restrita, que era em sua maioria presencial. As oportunidades de formação online eram poucas”, conta ele. Os primeiros cursos desenvolvidos pela Futebol Interativo tiveram foco em pessoas que estavam terminando sua graduação, que tinham perfil mais jovem e interesse de trabalhar com futebol. Mas com o tempo passaram a abranger outros públicos, formado por pessoas que já estão no mercado ou que ainda não iniciaram a graduação. “O público-alvo, de forma geral, é o aluno ou profissional que está se direcionando para o mercado do futebol, mas também pode ser o curioso e apaixonado pelo esporte, que quer conhecer um pouco mais sobre aquela paixão que ele tem de uma maneira diferente”, explica George Klinger, um dos sócios da empresa. Para conhecer mais sobre a empresa acesse www.futebolinterativo.com.br.

NatalMakers

graduada

NatalMakers abre caminhos do mercado de tecnologia local Com a ascensão da tecnologia, o mundo anseia por soluções criativas e dinâmicas para o desempenho das mais simples atividades, como aprender, se comunicar e se divertir. Foi pensando nisso que a NatalMakers, empresa da incubadora Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), decidiu abrir os caminhos de quem deseja inovar no mercado de tecnologia local. Criada em outubro de 2015, a NatalMakers oferece aos desenvolvedores (makers) de tecnologia diferentes serviços, ferramentas e produtos capazes de atender a todas as necessidades de quem usa, cria ou ensina temas como robótica, prototipagem, eletrônica, entre outros. A empresa funciona com base em três funcionalidades: comércio, capacitação e desenvolvimento. “Nosso diferencial está na inovação de processos de trabalho. Cada elemento auxilia o outro, de modo que, além das vendas, parcerias sejam feitas e mais pessoas possam aprender a desenvolver tecnologia”, explica Marcos Oliveira da Cruz, CEO da NatalMakers. O primeiro elemento, o comércio, diz respeito à venda de vários produtos e equipamentos necessários para quem quiser trabalhar com hardware, como placas, teclados, cabos e sensores. A NatalMakers oferece peças de diferentes lugares do mundo, difíceis de serem encontrados no mercado local. Por sua vez, quem deseja adquirir habilidades técnicas e aprender sobre tecnologia, hardwares embarcados, entre outros assuntos, pode contar com a capacitação oferecida pela NatalMakers. Com uma equipe de profissionais que atua nas áreas de software embarcado, eletrônica, mecatrônica e desenvolvimento de web, a empresa oferece atendimento especializado, que capacita e auxilia o surgimento de novos empreendedores da área. Para os clientes que buscam soluções prontas de hardware e softwares embarcados, a NatalMakers também oferece produtos feitos sob medida, com base nas necessidades apontadas pelos solicitantes. “O cliente apresenta a proposta e nós desenvolvemos, utilizando as peças da loja e os demais recursos disponíveis”, explica Marcos. Inovação criativa Além do processo de trabalho diferenciado, a NatalMakers criou, ao longo de toda sua atuação no mercado, produtos que se destacam pela criatividade e que são capazes de auxiliar diferentes atividades do cotidiano. Uma delas é o Bit-O. Com uma interface amigável em forma de carrinho, a proposta consiste na venda de um robô montável, com manual de instruções e diferentes peças, para que os estudantes aprendam sobre elementos da robótica enquanto montam o produto.  Além disso, o Bit-O é uma alternativa para dinamizar atividades de ensino. “Hoje em dia, muitos alunos têm dificuldade em prestar atenção nas aulas tradicionais, sem tecnologia. O Bit-O é uma alternativa para solucionar o problema”, avalia o CEO. Isso acontece porque, após montarem o robô, os estudantes do ensino fundamental contam com inúmeras possibilidades de interação e dinâmicas. Teatros em que os robôs são os próprios personagens e jogos de perguntas e respostas são exemplos práticos de como dinamizar o aprendizado com o Bit-O. Consolidação de mercado Segundo Marcos, apesar de muitos serem os desafios de se empreender em hardware embarcado no mercado local – devido a fatores como altos custos de produção e modelos de negócios ainda recentes – a NatalMakers tem conquistado uma série de clientes significativos. O processo de trabalho baseado nos três elementos (comércio, capacitação e desenvolvimento) tem proporcionado à empresa oportunidades de oferecer serviços a clientes como Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e Universidade Potiguar (UNP). “Ainda temos muita coisa pela frente e o surgimento de demandas e novas tecnologias, como internet das coisas, já é uma realidade. Nosso papel é facilitar o desenvolvimento desses serviços, abrir caminhos e auxiliar no fortalecimento desse mercado na nossa região”, afirma Marcos. Para mais informações sobre a NatalMakers acesse www.natalmakers.com.

Processo Ágil

graduada

Processo Ágil otimiza captura de processos judiciais e gestão de escritórios de advocacia Diante da complexidade institucional do Poder Judiciário brasileiro, que conta com cerca de 85 milhões de processos tramitando em diferentes sistemas de mais de 100 tribunais em todo o Brasil, a Processo Ágil – empresa credenciada ao Parque Tecnológico Metrópole Digital – surgiu para oferecer controle e poder de decisão a gestores de escritórios de advocacia. Isso porque a empresa criou um software de acompanhamento de informações judiciais atrelado a uma plataforma que promove, com base em Inteligência Artificial (IA) e em uma metodologia exclusiva, a captura automática de processos judiciais, tarefa que comumente é feita de modo manual. “Fomos os primeiros do Brasil a varrer a internet e a coletar todos os processos de uma pessoa. Saímos de um simples notificador de nomes exibidos no Diário Oficial para um sistema (ERP), onde o cliente entra na plataforma e já tem todas as informações dos seus processos listados e alimentados automaticamente”, relata Amanda Gomes, gestora de projetos da Processo Ágil. Além da captura automatizada de informações processuais, outro diferencial do sistema está na sua capacidade de identificar e transmitir atualizações sobre expedientes dos advogados em todo o país. A plataforma também foi criada para promover uma gestão integral dos escritórios usuários e conta com os módulos Financeiro, Agenda, Gerador de Documentos, Cadastro, Business Intelligence (BI), entre outros. No mercado desde 2010, a empresa é composta pelo CEO Wagner Chaves e os sócios Tibério César, Bruno Câmara, Alexandre Tasca, Aluísio Igor, além de mais 20 colaboradores. Portfólio Atualmente, a Processo Ágil atua no Norte e Nordeste do país atendendo tanto escritórios de advocacia como organizações que tenham ou desejem amadurecer um departamento jurídico interno. Em seu portfólio, constam clientes como Reis de Melo e Oliveira Advogados, MINA Advocacia, Franceschini Advogados, além das empresas Unimed Natal e a Universidade Potiguar (UnP). Segundo Amanda Gomes, os próximos passos da empresa, além da expansão para todas as regiões do Brasil, é aprimorar sua versão mobile e aperfeiçoar ainda mais sua plataforma através de investimento em Inteligência Artificial (IA). A iniciativa “IA Jurídico”, que já está em andamento, visa promover previsões rápidas sobre a tomada de decisões de advogados no ajuizamento de ações ou na escolha da estratégia processual. “O incremento de Inteligência Artificial aplicada a toda a estrutura do Big Data Judicial construído pela empresa nos últimos sete anos vai revolucionar o mercado jurídico no país”, comenta Gomes.